Pages Menu

Postado por em 1 out 2014 em Água salgada, Destaque, Eventos, Fishing Stories, Noticias, Pescaiacada, Pescarias | 7 comentários

2º Torneio de pesca com caiaques “Entrando numa fria” 2014

2º Torneio de pesca com caiaques “Entrando numa fria” 2014

Olá amigos pescadores! Nesse último final de semana, 27/09/2014, ocorreu o 2º Torneio Entrando Numa Fria de pesca com caiaques em Boiçucanga. Nós da equipe Fishing Stories estivemos em peso participando e consequentemente arrancamos boas colocações! Confiram como foi:

O Torneio

É a segunda edição desse torneio organizada pelo Tonhão (Pesca Náutica & Cia) e pelo Armageddom do grupo Caiaqueiros de Boiçucanga. As regras permaneceram idênticas às do anterior, só valeriam peixes acima de 500g e as Garoupas de qualquer tamanho deveriam ser soltas (por serem abundantes na região e com tamanhos em geral pequenos). O período permitido para pescar era entre 9:00 e 15:00 e os 5 primeiro colocados receberiam troféus e prêmios pré-estabelecidos. A ordem do ranking seria pela soma de peso dos peixes capturados (obedecendo a regra dos 500g).

Aluguel de Caiaques

Como só o Mauricio possui caiaque, alugamos os caiaques para a competição, metade com o Armageddom e metade com o Fabio Ozório.

Largada

A largada ocorreu aproximadamente às 9:00 e eu estava atrasado montando meu equipamento, saí apressado para começar logo e acabei fazendo uma puta cagada me descuidando ao sair pela praia, ocorreu uma cena engraçada, que provavelmente alguém filmou e cairá na net em breve (caiaque capotando na onda antes de eu subir nele, nessa brincadeira perdi o meu samburá).

Pessoal se dirigindo a largada.

Pessoal se dirigindo a largada.

A largada dos caiaques podia ser feita tanto pelo canal do rio Boiçucanga quanto pela areia da praia

A largada dos caiaques podia ser feita tanto pelo canal do rio Boiçucanga quanto pela areia da praia

A pescaria

Com o tempo nublado e um pouco de vento, o mar ficou ligeiramente agitado, porém navegável. Cada um adotou a estratégia que julgou melhor. O Maurício remou até o “primeiro canto” de pedra tentando softbaits, o Nagae ficou pelo caminho com o Alan, o Pleffer se dirigiu aos limites da prova e eu fiquei no meio disso tudo, revezando jig e camarão morto.

Mauricio e Nagae enquanto procurávamos os peixes.

Mauricio e Nagae enquanto procurávamos os peixes.

Pleffer ao fundo, Nagae eu e Alan na foto.

Pleffer ao fundo, Nagae eu e Alan na foto.

Os peixes

Nagae acertando seus primeiros peixes, Cocorocas de bom tamanho (para a espécie).

Nagae acertando seus primeiros peixes, Cocorocas de bom tamanho (para a espécie).

Eu começando por baixo, com pequenas corvinas e grandes cocorocas.

Eu começando por baixo, com pequenas corvinas e grandes cocorocas.

E assim seguimos, capturando peixes de diversas espécies tentando sempre a costeira. Pois foi nela que todos conseguiram peixes com o peso mínimo no ano anterior. Isso concentrou a insistência de todos e provavelmente 90% da energia de nossos remadores.

Sargentinho, a praga do momento.

Sargentinho, a praga do momento.

Pescadinha cascuda.

Pescadinha cascuda.

No camarão morto, o sargentinho aterrorizava.

No camarão morto, o sargentinho aterrorizava.

Alan também acertou os seus.

Alan também acertou os seus.

Acho que fui o único a pegar algo na artificial, e nem era nada legal, rsrsrs.

Acho que fui o único a pegar algo na artificial, e nem era nada legal, rsrsrs.

Pleffer voltou ao rio e arrancou um robalo de lá.

Pleffer voltou ao rio e arrancou um robalo de lá.

Garoupeta que o Pleffer fisgou, pequenina voltou a água.

Garoupeta que o Pleffer fisgou, pequenina voltou a água.

Por volta das 12:30, o vento contínuo que soprou pela manhã agitou mais o mar, fazendo com que quase todos recuassem dos limites da prova, quase todos porque esse que vos escreve teve a brilhante ideia de permanecer! E vocês devem estar completando a história mentalmente: E foi assim que ele pegou os melhores peixes! Resposta: NÃO.. Tudo o que consegui foi ser arrastado pelo vento e ondas, me molhar muito e perder uns 40 minutos de torneio tentando pegar algo por ali! Mas a minha insistência estava para ser compensada…

A redenção

Depois da brilhante ideia de lutar contra o tempo, com a maioria dos pescadores já dentro do rio de Boiçucanga ou na areia descansando a espera do final do torneio, pus-me a remar em direção a praia, já conformado que não teria nenhum peixe para pontuar. Avistei o Nagae e o Alan no meio do areião, comecei a remar naquela direção, mas no caminho me cansei e parei para beber água. Aproveitei e desci um camarão, lá peguei alguns Canguás e me animei, pois era sinal de que os peixes de areia estavam ativos e se alimentando.

Pequenos Canguás atacaram a isca na areia.

Pequenos Canguás atacaram a isca na areia.

Depois de brincar com os pequenos peixes, voltei a remar e finalmente cheguei perto do Nagae. Perguntei se haviam pego alguma coisa e aquela cara de desânimo e cansaço já resumiu a resposta. Como eu já estava por lá e sabia que havia algum tempo de prova, resolvi descer o camarão para tentar a sorte.

Nos 45 minutos, achei essa bela Corvina, já festejava por saber que ela pontuaria no campeonato.

Nos 45 minutos, achei essa bela Corvina, já festejava por saber que ela pontuaria no campeonato.

E ela veio! No fim da prova, consegui achar uma bela Corvina que tinha na faixa de 1kg! Como sabia que boa parte do pessoal não estava achando peixes de bom porte, isso foi um sinal de que eu conseguiria uma boa posição no torneio. Mas como não tinha certeza disso, resolvi remar mais e tentar outras Corvinas. A observação dos pequenos Canguás se alimentando estava correta, os peixes de areia estavam bem ativos e ao refazer a rodada…

Resolvi refazer a rodada e uma maior ainda apareceu, era o suficiente que eu precisava do mar naquele dia :)

Resolvi refazer a rodada e uma maior ainda apareceu, era o suficiente, tudo o que eu precisava do mar naquele dia 🙂

A minha insistência resultou na irmã mais velha da anterior, um Corvina já próxima dos 2kg. Naquele ponto eu imaginava que era o suficiente para uma premiação, meu anzol foi detonado pelo peixe e eu já havia abusado o dia todo do mar, achei de bom tom retornar para a terra, usei minha felicidade como combustível final para remar e fui pesar os peixes na praia. De lá, observei que o Nagae capturou na mesma região um bom peixe.

A pesagem

A pesagem foi feita pelo Tonhão, apresentador do Pesca Náutica & Cia, e o próprio já havia constatado que provavelmente eu seria o campeão, restando apenas aguardar o retorno de mais 5 competidores. Deles, apenas um trouxe um peixe acima dos 500g, e quem era? O Nagae! Ao fazer o ranking, para nossa surpresa, o Fishing Stories fez uma dobradinha: Banzai (eu) Campeão e Nagae Vice-Campeão!. Ainda maior foi a surpresa, de que nenhum outro competidor conseguir pontuar, só nos dois achamos os peixes acima de 500g.

A premiação

Aproveitei ao máximo o meu momento campeão, foi o primeiro torneio de pesca que venci, ficará para sempre na memória a sensação de acertar os melhores peixes depois de remar, remar, remar e remar! Não sou experiente na pesca com caiaques, o que me deu um sabor melhor ainda nessa conquista!

Belo troféu que ganhei, ficará para sempre na memória e em minha estante!

Belo troféu que ganhei, ficará para sempre na memória e em minha estante!

Nagae com o troféu de segundo lugar. Dobradinha Fishing Stories!

Nagae com o troféu de segundo lugar. Dobradinha Fishing Stories!

Ainda recebemos alguns prêmios dos patrocinadores: estojos da Emifran, coletes da Hidro2, sapatilhas cedidas pela loja Buriman. Eu ganhei um final de semana numa pousada de Boiçucanga, a pousada Atena.

Felicidade estampada no sorriso e prêmios nos braços!

Felicidade estampada no sorriso e prêmios nos braços!

Do terceiro ao quinto colocado, não houve pescador que conseguiu capturar peixes acima dos 500g, então os organizadores optaram por sortear os prêmios e troféus entre todos os outros participantes. O nosso colaborador Mauricio foi sorteado e recebeu os prêmios do 5º lugar, sorteado em quarto foi o Gustavo e em terceiro o Rodrigo.

Galera feliz pelo torneio!

Galera feliz pelo torneio!

O nosso leitor Gabriel apareceu para assistir o torneio e aproveitamos para tirar uma foto com ele :D

O nosso leitor Gabriel apareceu para assistir o torneio e aproveitamos para tirar uma foto com ele 😀

Fim do dia em Boiçucanga

Fim do dia em Boiçucanga

E por volta das 17:00 estávamos todos voltando exaustos depois de um dia de remadas, abraços a todos e até a próxima!

Banzai

  • Gabriel Pereira

    Parabéns a equipe do FS , prazer conhecer vocês!
    Abs

  • Decio Serra Neto

    Parabéns Banzai pelo primeiro de muitos primeiros lugares….
    Lendo fiquei muito feliz por voce pela equipe ter conseguido essa dobradinha…
    deu uma vontade de ter participado desse grand eencontro….
    e se deus quiser e tiver o entrando em uma fria 3 ano que vem … quem sabe nao apareço por ai dar umas remadas com os srs…

    novamente grande abraço

    • Demorou Décio! É um tipo de pescaria interessante, segunda vez que faço e sempre saio com vontade de pescar com mais frequência mais assim.

  • Lincoln Donizete Gabriela Merc

    Imagino a felicidade do Banzai… Parabéns.

  • Marco

    Show de bola.