Pages Menu

Postado por em 2 set 2015 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories, Pescaiacada, Points, Roteiros de pesca | 1 comentário

Pescaiada no canal de São Sebastião

Pescaiada no canal de São Sebastião

Salve salve amigos pescaiaqueiros, no fim de semana do dia 15/08 eu aproveitei uma folga extra do serviço e fui para São Sebastião com a esposa passear um pouco, e claro como um bom pescador, coloquei o caiaque no teto do carro eu fui arriscar alguns arremessos.
Cheguei no hotel Recanto dos Pássaros por volta da 1 da manhã, dormimos e já as 6:00 estava de pé.
Tenho que ressaltar tanto a localização quanto a praticidade desse hotel, que começa a servir o café da manhã já as 6:30 e nos fundos da propriedade tem um portão que dá nas areias do canal de São Sebastião, exatamente de frente para Ilhabela.
Essa praticidade é o que qualquer pescaiaqueiro procura…

Caiaque na água, já de frente para um ponto que parecia promissor: a plataforma da Petrobrás no porto de São Sebastião.
Sabia que ao chegar na profundidade certa era só escolher a pilastra e arremessar a isca, e não deu outra…

Pevas...muitos pevas de todos os tamanhos atacando a isca...

Pevas…muitos pevas de todos os tamanhos atacando a isca…

Depois de muitas fisgadas não concretizadas os peixes começaram a variar…

Uma ubarana, mal sabia o que me aguardava...

Uma ubarana, mal sabia o que me aguardava…

Com os estouros na superfície cada vez mais frequentes e próximos, resolvi arriscar uma isca de meia-água e logo no primeiro arremesso os carapaus mostraram que comandavam o local…

Carapaus aos montes comendo na superfície e meia-água

Carapaus aos montes comendo na superfície e meia-água

Voltando para o camarão, volta e meia uma pancada diferente acusava um novo visitante…

Um ariocó, sempre voraz e brigador

Um ariocó, sempre voraz e brigador

Mas eles ainda se alimentavam por ali…

Robalos, sempre presentes nas capturas

Robalos, sempre presentes nas capturas

E como estava pescando em locais propícios, claro que ele não poderia faltar…

Badejo mira, sempre próximo às estruturas

Badejo mira, sempre próximo às estruturas

Com o vento aumentando e as ações diminuindo, resolvi arriscar outros locais próximos, e foi numa dessas trocas de lugar que eu reparei um cardume de ubaranas nadando tranquilamente próximo a uma parede.

Arremessei o camarão e nada, isca de meia-água e nada, superfície e nada…foi quando olhei uma isca na caixa, uma isca que eu nunca tinha pego nada, a Curisco do Nelson Nakamura e pensei “porquê não…?”

Então começou o que eu costumo chamar de “a farra do boi”, uma ubarana atrás da outra, todas na faixa dos 50 cm, sempre muito agressivas e rápidas, pulam demais e tentam a qualquer custo se libertar da isca…

Uma das várias ubaranas capturadas em sequência

Uma das várias ubaranas capturadas em sequência

Eu tirei várias fotos, porém, ficaram ruins devido ao mal ajuste da câmera fotográfica, mas foram ao menos 10 ubaranas fisgadas em cerca de 10 minutos, algumas embarcadas e outras que escaparam, o que é muito comum por conta dos inúmeros saltos dessa malabarista.
Por volta do meio-dia o vento tornou a pescaria com caiaque impossível e tive que voltar para o hotel, mas já com o sentimento de dever cumprido.
No dia seguinte, já sabia que a previsão só me deixaria pescar até por volta das 10 da manhã, então teria que me empenhar ao máximo para achar os peixes rápido, mas isso não aconteceu…
Os peixes sentiram a mudança de vento e simplesmente sumiram…
Mas para a minha felicidade, num dos últimos arremessos fui surpreendido com uma pancada muito forte no jumping jig NS Dunn de 10 gramas, e depois de alguns minutos de briga e várias tomadas de linha, veio para a foto o meu recorde pessoal de pampo…

Um pampo amarelo muito briguento, que deu muito trabalho para ser tirado da água

Um pampo amarelo muito briguento, que deu muito trabalho para ser tirado da água

Como o vento já havia se tornado insuportável, dei minha jornada por encerrada, mas com certeza voltarei para registrar muitas outras belas capturas que esse lugar promete.

Materiais utilizados:
Vara MS Liger, 5’4″, 8-15 libras
Carretilha MS Black Widow com multi 8 libras e líder 30 libras de fluor
Vara MS Liger, 6’3″, 6-12 libras
Carretilha MS Venator com multi 6 libras e líder 30 libras de fluor
Iscas: camarão de silicone cobre e red ghost, isca de meia-água MS Flash Minnow 75, isca Nelson Nakamura Curisco 60 e Jumping jig NS Dunn 10 gramas cor-de-rosa.

  • Decio Serra Neto

    Linda Pescaria Mauricio mais uma vez parabén amigo… que venham muitas mais tão boas ou até melhores que esta… grande abraço…