Pages Menu

Postado por em 12 maio 2014 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories, Pescaiacada, Pescarias, Roteiros de pesca | 2 comentários

Caiaque, Robalos e Boiçucanga

Caiaque, Robalos e Boiçucanga

Olá amigos pescaiaqueiros! Nessa segunda-feira fui para Boiçucanga – São Sebastião, junto com minha namorada Thalita fazer uma pescaria de costeira com foco nos Carapaus e outras espécies benvindas. Saímos por volta das 5:20 da manhã, paramos já em São Sebastião para o café da manhã e em seguida fomos pegar o segundo caiaque com o amigo Armageddom e finalmente às 8:20 estávamos na água. A ideia inicial era pescar durante todo o dia, explorando as ricas costeiras e os pequenos parcéis próximos a elas. Logo nos primeiros arremessos os carapaus já deram as caras nas iscas de superfície, sendo os protagonistas de várias explosões, porém estavam errando muitos ataques e quando acertavam a isca, logo escapavam. Sendo assim, por volta do meio-dia eu havia embarcado apenas um pequeno carapau, que claro foi para foto! Foi então que decidimos dar uma pausa, como a Thalita não se sentia muito bem, entramos no rio Boiçucanga para pisar um pouco em terra firme e fazer um lanche. Depois disso ela quis...

Leia mais

Postado por em 26 mar 2014 em Destaque, Dicas, Montagem | 11 comentários

Montagem de bóia para pesca em alto mar

Montagem de bóia para pesca em alto mar

Bom dia amigos pescadores! Para quem gosta de pesca em alto mar a bordo de traineiras, não pode deixar de ter uma bóia preparada para investir nas fisgadas de superfície. É com a bóia que geralmente garantimos os troféus nas pescarias. Podemos utilizar essa montagem durante o ano todo, sendo no verão mais efetiva para fisgar o Dourado-do-mar, Baiacu-arara, Cações e Bicuda, e  no inverno com os peixes Prejereba, Espada e Guaivira (Salteira). E pra quem gosta de pescar na linguiçada com iscas naturais, assim como eu, nada melhor do que ter um conjunto bem montado para capturar esses peixes. Hoje vou compartilhar com vocês uma montagem de bóia que funciona muito bem nas minhas pescarias no cascalho do Guarujá e Bertioga. Antes de começar a falar da montagem, é importante citar que os principais peixes que costumo pescar nessa modalidade são os peixes que tem o comum hábito de se alimentar na flor d’água, com grande destaque aos Dourados e Prejerebas, que em muitas ocasiões são possíveis de...

Leia mais

Postado por em 30 out 2013 em Destaque, Dicas, Fishing Stories, Points, Roteiros de pesca | 7 comentários

Rio Guaratuba – Bertioga – SP

Rio Guaratuba – Bertioga – SP

Salve amigos pescadores. Este post é um pouco diferente de outros, pois não relata um dia de pesca e sim traz um mapa da mina para um local de pesca, a palavra roteiro foi usada pela saudosa revista Aruanã, onde eu me lembro de ver vários roteiros e seguí-los pra conhecer novos locais de pesca.   O local O Rio Guaratuba é o último rio de Bertioga para quem vai no sentido norte, fica pouco depois do rio Itaguaré e pouco antes da praia de Boraceia que é a ultima praia de Bertioga. Este rio fica a 90 km da capital e é uma excelente opção pra quem procura se divertir com alguns Robalos na isca artificial, o local ainda é limpo e até onde sabemos seguro no quesito assalto. Para chegar no Guaratuba você tem duas opções de caminho: Pelo sistema Anchieta-Imigrantes, seguindo até Cubatão e assim que descer a serra pegando a Cônego Domênico Rangoni (Piaçaguera-Guarujá) no sentido Guarujá, basta seguir as placas para Guarujá/Bertioga. Depois assim...

Leia mais

Postado por em 19 set 2013 em Destaque, Dicas, Fishing Stories, Montagem, Técnica | 22 comentários

Pescando com Jumping Jigs (Canal e Costeira)

Pescando com Jumping Jigs (Canal e Costeira)

Bom dia amigos pescadores, depois de muitos comentários que recebemos em nossas redes sociais, finalmente terminamos essa matéria sobre a pesca com Jumping Jigs, em canal e costeira. Para facilitar o entendimento e compartilhar a nossa experiência, separamos a matéria em alguns tópicos para que sirva como um guia para vocês. O que é o jumping jig? O Jumping Jig (JJ) é uma isca artificial de metal muito utilizada principalmente na pesca vertical. Como o nome indica, o trabalho dele dentro da água se assemelha a pulos, e dependendo do seu formato, esses pulos podem ser erráticos e aleatórios, simulando algum ser fazendo uma zona no local. Com este trabalho repetitivo ele costuma chamar a atenção dos predadores, por N fatores, como: Defesa de Território, Irritação e Curiosidade.   Quais os melhores locais para utilizar o Jumping Jig? Os melhores locais para utilizar o Jumping Jig, são os que possuem alguma estrutura promissora no fundo (mas também vai enroscar pra kct), tais como: tocos de árvore, galhadas, poços no...

Leia mais

Postado por em 5 set 2013 em Destaque, Dicas | 2 comentários

Evitando a ferrugem no material

Evitando a ferrugem no material

Bom dia amigos pescadores! Em um post anterior, compartilhei com vocês algumas dicas de organização de apetrechos na sua caixa de pesca. Hoje, como uma segunda parte deste post, vou falar sobre como eu costumo evitar que a ferrugem e corrosão destruam meus apetrechos, (anzol, garatéia, iscas, etc..). São apenas alguns passos simples que costumo fazer quando chego em casa depois de uma pescaria. Vamos lá! Primeiro de tudo, eu coloco todos mergulhados em água doce dentro de um pote e deixo por um bom tempo a fim de tirar o sal. Como faço isso ao chegar em casa da pescaria, acabo deixando a noite inteira dentro do pote e recolho somente no dia seguinte. Após uma escorrida rápida dos apetrechos, eu uso uma caixa de ovos para deixar os apetrechos secando. Eu particularmente resolvi usar essa caixa, pois como tenho bichos de estimação em casa, fico com um pouco de receio de deixar os anzóis à mostra e acabar fisgando um gato ao invés de peixe :S, né...

Leia mais

Postado por em 15 ago 2013 em Destaque, Dicas, Montagem | 25 comentários

Montagem de camarão vivo para Robalo e Pescada

Montagem de camarão vivo para Robalo e Pescada

Bom dia pescadores! Hoje dedicamos um artigo sobre as 2 principais montagens para a pesca de Robalos no fundo. Chicote robaleiro: usado nas tradicionais varas robaleiras (de aproximadamente 4,5m a 5.3m de ponta nº3) que são muito populares na região do Canal de Bertioga, a forma de pesca costuma ser de rodada com a vara na espera. Chicote iguapense: batizamos com esse nome pois o conhecemos através do guia Sassá numa pescaria em Iguape, é usado em pescaria de rodada ou poitado (com varas de aproximadamente 5’7″ 6’6″, ação média e de 14 a 20lb), porém trabalhando a isca em movimentos lentos de subida e descida. Confira como montar cada um deles:   Chicote Robaleiro Materiais:   A chumbada solta pode ir diretamente no multifilamento, atando-se ao girador e finalizando com uma pernada de 40cm de fluorcarbono. Montagem em ação:   Chicote Iguapense Materiais: Na ponta do girador triplo, uma chumbada com 15cm de linha e no meio do girador uma pernada de 60cm (pode experimentar entre 40cm e 1m)...

Leia mais
Página 5 de 6« Primeira...23456