Pages Menu

Postado por em 3 set 2015 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories, Pescaiacada, Pescarias | 0 comentários

De volta ao Rio Itaguaré (Bertioga / SP)

De volta ao Rio Itaguaré (Bertioga / SP)

Olá pescadores, dia 5 de agosto resolvi matar minhas saudades do rio Itaguaré em Bertioga e fui conferir se os robalos de lá estão crescendo!
Tudo pronto no dia anterior e as 4:50 já pego a estrada com destino à pescaria.
Chegando na beira do rio, sol nascendo, uma boa oportunidade de registrar algumas belas imagens como esta:

Belo amanhecer às margens do rio Itaguaré

Belo amanhecer às margens do rio Itaguaré

Como sempre, caiaque na água, e em poucas remadas já inicio os trabalhos, dessa vez com o fly, técnica que já provou várias vezes dar muito resultado no Itaguaré…
E dessa vez não foi diferente…

Pequeno robalo peva pego no streamer cor-de-rosa

Pequeno robalo peva pego no streamer cor-de-rosa

Depois de uma grande sequência de arremessos sem resultado, decidi mudar de técnica e parti para os sticks, porém sem nenhuma ação.
Depois de muito insistir, resolvi tentar os camarões de silicone, e dessa vez, após várias pequenas ações seguidas, eis que as suspeitas de confirmaram…

Pequeno carapau que por ter a boca miúda não conseguia pegar o camarão

Pequeno carapau que por ter a boca miúda não conseguia pegar o camarão

Trocando a cor do camarão, engatei esse peva já de um bom tamanho para o local

Mesmo com poucas ações, aos poucos eles apareciam

Mesmo com poucas ações, aos poucos eles apareciam

A pescaria não estava para peixe, e mesmo insitindo muito, os ataques se tornavam cada vez mais raros, sendo assim resolvi esperar a maré começar a subir próximo à barra

Meu caiaque Caiman, responsável por algumas das minhas maiores alegrias

Meu caiaque Caiman, responsável por algumas das minhas maiores alegrias

Lá pelas 16 horas a maré começou a encher e eu fui subindo com ela, arriscando alguns arremessos na primeira troca de água.
Usando o princípio “água clara, isca clara” coloquei um camarão cor “red ghost” e parece que eu comecei uma nova pescaria…
Muitas ações e vários peixes na faixa dos 45 ou 50 cm perdidos, e como a fominhagem era grande, registrei apenas alguns para não perder o cardume!

Quando a maré começou a subir, os peixes começaram a entrar

Quando a maré começou a subir, os peixes começaram a entrar

Muitas ações de bons peixes, mas como sempre, o maior escapa!

Muitas ações de bons peixes, mas como sempre, o maior escapa!

Tive que cortar o líder várias vezes devido ao desgaste causado pela boca dos robalos

Tive que cortar o líder várias vezes devido ao desgaste causado pela boca dos robalos

Esse cardume poderia de flechas de medida...

Esse cardume poderia de flechas de medida… 😀

É inevitável disfarçar a alegria numa pegadeira dessas...

É inevitável disfarçar a alegria numa pegadeira dessas…

E assim a tarde terminava e já com o sol se pondo resolvi levantar acampamento e retornar para São Paulo com uma pescaria salva aos 44 do segundo tempo!
Materiais utilizados:
Conjunto de Fly #6
Vara MS Liger, 6’3″, 6-12 libras
Carretilha MS Venator com multi 6 libras e líder de fluorcarbono 20 libras
Vara MS Liger, 5’4″, 8-15 libras
Carretilha MS Black Widow com multi 8 libras e líder de fluorcarbono 20 libras
Iscas: camarões de silicone na cor red ghost, e coca-cola.