Pages Menu

Postado por em 1 jul 2014 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories | 1 comentário

Dia do pescador matando a saudade do Montão de Trigo

Dia do pescador matando a saudade do Montão de Trigo

Salve amigos pescadores.

Domingo dia 29/06, dia de São Pedro e também dia do pescador, fomos a convite do amigo Paulo Dualiby, eu (Pleffer) e o companheiro Antonio pescar na lancha dele.

Os planos eram pescar-mos na região da ilha do Montão de Trigo e também tentar as ilhas das couves, gatos, cambaquara e maracujá! E assim as 8:00 já estávamos eu e o Antonio na Marina onde o amigo Paulo ja nos esperava. Rapidamente carregamos a lancha e parti-mos.

A bela marina Capital.

A bela marina Capital.

o mar tranquilo no cantão do indaiá.

o mar tranquilo no cantão do indaiá.

O mar muito tranquilo permitiu uma navegação rápida (faixa de 30 nós) e muito confortável!

rumo ao montão de trigo!

rumo ao montão de trigo!

E assim apenas 25 minutos após a partida já estávamos curricando na região do montão de trigo.

tentando um corrico.

tentando um corrico.

Como o corrico não rendeu nada, partimos pro pincho de jigs e gotchas em direção as pedras e também mini-pargueiras com camarão morto! E logo o Antonio tirou o primeiro: um Badejo-Mira no jig!

Badejo mira no jig.

Badejo mira no jig.

Eu comecei com a gotcha, mas como eu enrrosquei e perdi no segundo arremesso eu parti pra mini-pargueira e mal desci e ja peguei um budião… rsrsr

Bodião na mini-pargueira.

Bodião na mini-pargueira.

O Antonio seguia jigando e pegou uma garoupeta

Garoupeta no jig sapinho.

Garoupeta no jig sapinho.

Na mini-pargueira eu já havia pego uns 10 budiões seguidos…

mais bodião!

mais bodião!

E no jig o Antonio tava pegando os mais nobres…

O Antonio e outro badejo mira.

O Antonio e outro Badejo-Mira.

Logo parti pro jig também! E não deu outra…Badejo-Mira de primeira!

meu primeiro badejo mira do dia.

Meu primeiro Badejo-Mira do dia.

O Paulo quis tentar um Banzai Rig e no primeiro arremesso não deu outra… Carapau!

Paulo e um carapau no Banzai Rig.

Paulo e um carapau no Banzai Rig.

Como enrrosquei e perdi o jig, voltei pra mini-pargueira que logo me rendeu um Marimbá!

marimbá na mini-paregueira.

marimbá na mini-paregueira.

E pouco depois algumas Trilhas…

Salmonete ou trilha.

Salmonete ou trilha.

Enquanto isso o Antonio seguia pegando muitos Jaguareçás no jig!

Jaguareça no jig.

Jaguareçá no jig.

A mini-pargueira rendeu uma boa variedade…

Salema na mini-pargueira.

Salema na mini-pargueira.

Até que eu ví uma pedra promissora e resolví arremessar o jig chumbo! não deu outra…

muitos carapaus no jig.

Muitos carapaus no jig.

Peguei 27 carapaus seguidos!! Era jogar e pegar!

era jogar e pegar.

era jogar e pegar.

jig cor chumbo fez muito sucesso.

Jig cor chumbo fez muito sucesso.

Depois do cardume de carapaus partimos pro cascalho do montão… e por lá tinham muitas pescadinhas de costão…

pescadinhas de costão!

pescadinhas de costão!

Até que o Paulo surpreendeu e pegou um belo Badejo-Mira no cascalho…

Paulo e mais um Badejo mira.

Paulo e mais um Badejo mira.

E eu peguei um galinho

Galinho no camarão.

Galinho no camarão.

Como o cascalho do montão não estava muito promisor, partimos para o parcel das couves, e por lá, haviam algumas Salemas “criadas”!

A rainha das Salemas.

A rainha das Salemas.

E muuuuuitos marimbás…

marimbas aos montes.

marimbas aos montes.

Alguns Doublês davam gosto…

alguns grandes marimbás.

alguns grandes marimbás.

Até que no meio dos marimbás, peguei um peixe comum de areia, isso no meio das pedras… hehehe
um Pampo-Galhudo!

um pampo galhudo perdido.

um pampo galhudo perdido.

Depois de um tempo no parcel das couves partimos pra ilha dos gatos para tentar a sororoca, porém lá haviam muitas redes mas muitas mesmo!! E alguns mergulhadores que impossibilitaram o currico…

Rumo a ilha dos gatos.

Rumo a ilha dos gatos.

Como não conseguimos corricar nos gatos, corricamos um bom tempo no maracujá, porém sem sucesso!

corricando no maracujá.

corricando no maracujá.

A medida que o sol ia caindo nos iamos voltando pra marina no cantão do indaiá…

O sol ia se pondo.

O sol ia se pondo.

Mas íamos curricando em todos os costões e pedras promisoras!

o dia ia se acabando.

o dia ia se acabando.

Até que depois de avisar a marina pelo rádio, ja no limite do horário e na ultima passada do currico o molinete cantou bonito!!!

Na ultima passada pra corricar o molinete disparou.

Na ultima passada pra corricar o molinete disparou.

A batalhada Sororoca veio pra disparar meu coração e fechar com chave de ouro essa excelente pescaria!! É, esse literalmente foi o “Dia do Pescador”!

Aos 45 do segundo tempo a batalhada sororoca!

Aos 45 do segundo tempo a batalhada sororoca!

Valeu meus amigos!!
Abração.
Pleffer.

  • Decio Serra Neto

    Eta pescaria Show de bola… ´ótima diversidade.. e que bela sororoca… parabéns a todos os integrantes…