Pages Menu

Postado por em 24 jul 2014 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories, Pescarias | 5 comentários

Mais um dia de Itapanhaú

Mais um dia de Itapanhaú

Olá amigos! No feriado de 9 de julho, aproveitei e fui fazer uma pescaria mais próxima. Qual o destino? Bertioga! Para tal usei o barco do Pleffer e convoquei os companheiros Matheus e Eduardo para desbravar o Itapanhaú e o canal.

Chegamos cedo para aproveitar o fim da vazante e logo partimo da Marina Poço do Robalo.

A vista da Marina Poço do Robalo

A vista da Marina Poço do Robalo

Não demorou muito até que eu tirasse o dedo com esse pequeno trick, o dia prometia.

Tirando o dedo rapidamente.

Tirando o dedo rapidamente.

Galera animada em busca da tirada de dedo.

Parceiros de pesca!

Parceiros de pesca!

Porém, as açõse diminuiram e ficaram praticamente nulas. Decidimos ir em direção ao canal, batemos os píers e pontos comuns do canal, mas os peixes pareciam não estar por lá.

Brinde para diminuir a zica.

Brinde para diminuir a zica.

Depois do triblê de cervejas, a zica diminuiu o suficiente para que as ações de peixe recomeçassem.

Melhorando aos poucos...

Melhorando aos poucos…

Quando olhamos em direção a serra, uma bela chuva passava perto de nós.

Chuva a caminho!

Chuva a caminho!

A vez do amigo Ikeda tirar o dedo de vez (havia perdido bons peixes antes).

O amigo Ikeda tirando o dedo.

O amigo Ikeda tirando o dedo.

Achado esse trick, um cardume de peixes pequenos fez a nossa alegria por uns minutos.

Carduminho de tricks fez a nossa alegria.

Carduminho de tricks fez a nossa alegria.

Os Carapaus dividiam o espaço com os Robalos.

Carapaus juntos.

Carapaus juntos.

Com equipamento leve, esses peixes rendem uma divertida briga.

Minha vez.

Minha vez.

Agora sim, um triblê de peixes.

Triblê na pegadeira.

Triblê na pegadeira.

De acordo descíamos, encontrávamos peixes um pouco maiores, finalmente o esperado de uma pescaria. Lembrando que a isca matadeira da vez, foi a de quase sempre: Cultiva Mira Bait Floating.

O Ikeda com um melhorzinho.

O Ikeda com um melhorzinho.

Até que encontramos um cardume de peixes maiores e extremamente malucos, nunca vi os Robalos tão “bravos”. A maré correndo bem os ajudava na força e escaparam vários no salto.

Os maiores dando as caras.

Os maiores dando as caras.

Cheguei a filmar eu perdendo os peixes maiores, alguns corriam de volta para a galhada, estava uma verdadeira festa.

Troféu do dia. Eles estavam atacando agressivamente.

Troféu do dia. Eles estavam atacando agressivamente.

Já no fim da pescaria, um peixe diferente para nos despedir: Guaivira.

Guaivira para finalizar.

Guaivira para finalizar.

E próximo do equinócio de inverno, a noite chegou rapidamente, quase que sem aviso. Nos obrigando a partir de volta para a vida normal…

Já escurecendo, hora de voltar.

Já escurecendo, hora de voltar.

Obrigado pela cia Matheus e Eduardo!

  • Eduardo Ikeda

    Valeu pela cia! Dia muito divertido no qual aprendi muito. Inclusive um ponto novo cheio de galhos que estava amaldiçoado pelo Banzai kkkk
    Abraços

  • Decio Serra Neto

    Parabéns pela empreitada Banzai, Eduardo e Matheus!

    Muitos e belos pevas dando as caras!

    Grande abraço e que venham outros grandes relatos como esse !

  • Guest

    Parabéns pela empreitada Banzai, Eduardo e Matheus!

    Muitos e belos pevas dando as caras!

    Grande abraço e que venham outros grandes relatos como esse !

  • Willian Magnabosco Munhoz

    Parabéns.. Um dia ainda pesco em Bertioga haha

    • fishingstories

      Obrigado Willian!
      A região de Bertioga é muito boa para ser explorada, com diversos points e uma variedade grande de pescarias que podem ser feitas. Tanto sozinho quanto acompanhado de guias experientes. Precisando é só nos chamar.
      Abraços