Pages Menu

Postado por em 2 fev 2015 em Água salgada, Fishing Stories, Pescarias | 0 comentários

Matando a saudade do pincho em Cananeia

Matando a saudade do pincho em Cananeia

Salve, amigos pescadores!

Sábadão, dia 17/01/2015 eu(Pleffer) e os amigos Lincon e Pacheco descemos pra Porto Cubatão. Onde marcamos uma pescaria com o nosso amigo e guia Nonô Faria! Seguiríamos subindo os rios em busca do Flechão de Gamboa!!

Saímos de São Paulo as 2:30 e pontualmente as 6:00, depois de um belo café da manhã no Graal, estávamos em porto Cubatão, onde o Nonô já nos aguardava.

O Amanhecer na Bahia de Cananeia.

O Amanhecer na Bahia de Cananeia.

Rapidamente descarregamos as tralhas e partimos!!

amigos pacheco e Lincon

amigos pacheco e Lincon

Já no primeiro arremesso do dia os ataques começaram!! Um belo cardume de Carapaus, pra nossa alegria veio nos receber…

O primeiro do dia: Carapau.

O primeiro do dia: Carapau.

E ja ali perto começamos a ver que alguns ataques eram diferentes…

Seguíamos pinchando no cerco.

Seguíamos pinchando no cerco.

E não deu outra!! robalo na linha!!

Um robalo melhorzinho logo apareceu.

Um robalo melhorzinho logo apareceu.

vários robalos começaram a entrar no pincho, infelizmente a maioria pequenos…

E dezenas de tricks.

E dezenas de tricks.

mas mesmo assim divertidos!

Pachecão e o seu primeiro.

Pachecão e o seu primeiro.

depois de pegar uns 20 cada um e ver que tava díficil um “dos bão” desci pro jig head pra ver e veio batida mais forte! porém não era robalo… hehehe

no jig head, carapitanga.

no jig head, carapitanga.

O Lincon seguia insistindo no pincho até que ele teve uma baita corrida! a briga foi das boas, mas também era carapitanga… eita bicho forte!! hehehe

carapitanga grande no pincho.

carapitanga grande no pincho.

Com a maré repontando mudamos de ponto e fundeamos num poço de pescadas pra aproveitar a maré parada…
Se o poço é de pescadas, pegamos…

pescada amarela.

pescada amarela.

Pacheco e sua pescada.

Pacheco e sua pescada.

porém as pescadas estavam atacando pouco o jig e no camarão não estavam fisgando, momento de testar a montagem downshot com jig, para esta montagem basta utilizar um girador triplo (como se fosse fazer pernada) e na ponta de baixo colocar 20 cm de fluor e um jig gumi 17 da Ns (o meu preferido pra pescadas) e na pernada colocar 70 cm de fluor e um camarão EBI de 7cm geralmente nas cores chá com vermelho e chá com dourado…

montei o sistema e não deu outra!!
comecei com pampo…

Pampo amarelo.

Pampo amarelo.

E cada arremesso era um peixe…

Carapau bonito.

Carapau bonito.

não falhava um arremesso…

Robalinho.

Robalinho.

as vezes vinham de dois!!
Apelidei o sistema de “Downshot jigado” hehehe

doublê no "downshot jigado"

doublê no “downshot jigado”

porém quando a maré começou a subir deixamos as pescadas de lado e partimos pro Objetivo do dia: Centropomus.

de volta ao pincho e aos robalos

de volta ao pincho e aos robalos

a tarde toda os robalos apareceram com vontade, uns muuito pequenos…

alguns muito pequenos...

alguns muito pequenos…

outros até razoáveis…

outros razoáveis...

outros razoáveis…

e muitas fugas e saltos também, o peixe tava pegando sempre na beiradinha da boca no pincho! tava manhoso…

fico devendo mais fotos da parte da tarde, isso porque garças ao calor de 40 graus a câmera não resistiu e deu problemas, mas em resumo a tarde toda durante a maré de enchente acertamos centenas de tricks e alguns robalos de medida, tudo no pincho e muitos na superfície 🙂

no reponto da enchente, entramos numa gamboa onde 4 flexas de bom porte(passavam fácil dos 5 kgs) nos deixaram de coração na mão… seguiram e bateram em nossas iscas, deram mais de um bote!! porém não fisgaram… :S valeu a emoção… hehehe
Todos os 3 pescadores tiveram ataques nesta gamboa e os 3 ficaram de boca aberta depois de não engatar e os bichos assustarem e ir embora… faz parte!! hehehe um dia do peixe e outro do pescador…

depois do reponto ainda insistimos por 1 hora, mas nada dos flexas voltarem… quando a vazante recomeçou os pevas voltaram com força!! mas infelizmente era perto das 17:30 e ja estava na hora de nosso retorno! deu tempo apenas de fisgar alguns e se despedir desse paraíso chamado cananeia…

E assim foi mais um dia.

E assim foi mais um dia.

Abração.
Pleffer.