Pages Menu

Postado por em 24 out 2010 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories, Points | 13 comentários

Ilha do Monte do Trigo – Barra do Una

Ilha do Monte do Trigo – Barra do Una

Boa tarde amigos pescadores. Depois de quase 2 meses sem postar aqui no Fishing Stories, estou de volta a ativa! Realizando um sonho É com o maior orgulho que eu relato aqui no blog a minha pescaria na Ilha Monte do Trigo, também conhecida como Montão do Trigo,  localizada a 20 minutos da costa da Barra do Una – litoral norte de SP. Pescar no Montão do Trigo sempre foi para mim um sonho,  que consegui realizar esse mês e tive o prilégio de conhecer tal point de pesca. Ilha Monte do Trigo - Costa Leste Desde pequeno, eu sempre realizei as minhas pescarias em Alto Mar com o meu pai, saindo de Bertioga com uma traineira, não muito longe da costa, cerca de 15 a 18 metros de profundidade,  e era extremamente divertido para as condições da época, apesar de não sairmos muitas milhas afora, tive o privilégio de fisgar muita coisa grande lá como prejerebas, douradões, bicudas e baiacús. E foi durante vários anos de pescarias em Bertioga que eu sempre ouvia falar da Ilha Monte do Trigo,  e que o pessoal que fazia pesca noturna arrebentava de pegar muito peixe lá fora, e muito peixe grande. Infelizmente na época era muito dificil encontrar uma turma para fechar a traineira e encarar quase 3 horas de navegação… é, não é nada fácil levar 6 horas para ir e voltar de um point de pesca, e posteriormente e infelizmente o proprietário da antiga traineira Bismarck, a qual realizávamos nossas pescarias, veio a falecer e consequentemente nossas pescarias em Bertioga também. Ilha Monte do Trigo - costa sul Pescaria vai, pescaria vem, e em um determinado dia através do contato do meu primo César, conheci os irmãos Tuca e Auréleo, donos de uma peixaria às margens do canal da Barra do Una. Fiz o contato com o Tuca, e descobri que ele fazia frete em seu barco de alumínio de borda alta e 7 metros de comprimento mar afora, rumo ao Montão do Trigo. Foi aí que eu e meu pai começamos a nossa aventura. O sonho estava sendo realizado. http://www.youtube.com/watch?v=7VyGfkhOYbw&feature=player_embedded#at=49 O Local Como disse na introdução do post, a Ilha Monte do Trigo fica localizada a cerca de 20 minutos da costa da Barra do Una. Ao redor da ilha temos grandes paredões rochosos e profundidade que passam dos 30m, o que faz a vida marinha naquele local ser muito grande, e por consequencia, grandes predadores na área. Podemos dividir a ilha em 4 points de pesca diferentes, como podem ver na imagem abaixo. Fonte: Google Maps® Point de pesca A, é localizado na costa Leste da ilha, aonde temos um mar abrigado, mais calmo e sem muitas interferências de ventos. Point de pesca B, é localizado na costa Norte da ilha, aonde temos um mar mais aberto e o fundo rochoso com muitos parcéis. Pelas informações que peguei com amigos, é nessa costa aonde se encontram as Garoupas, Badejos e Vermelhos. Point de pesca C, é localizado na costa Oeste da ilha, este é o lado que fica totalmente desabrigado e de frente para o oceano, é também neste lado que os pincheiros de plantão trabalham atrás das anchovas e sororocas. Point de pesca D, é localizado na costa Sul da ilha, este é o que obtive mais sucesso, aonde encontramos um fundo de areia e profundidade de aproximadamente 33 metros. Acredito que essa costa seja a mais rica em termos de diversidade de espécies de peixes, não sei se pela corrente que passa nessa região, ou se pelo fundo arenoso que atrai peixes menores e consequentemente grandes predadores. Um outro fator curioso sobre a ilha é de que existe uma colônia de aproximadamente 30 pessoas, que nasceram na própria ilha e que são parcialmente isolados da civilização. Vivem da pesca, possuem um gerador de energia própria, e pelo que fiquei sabendo, uma professora vem algumas vezes por semana dar aula as crianças da comunidade. É engraçado/interessante saber como conseguem viver em seu próprio mundo sem depender da civilização. A Pescaria Chega de papo e vamos ao que interessa. Saímos cerca de 5:30 da madrugada de sábado de São Bernardo do Campo, e chegamos às 8:00 da manhã no canal de Barra do Una, local de embarque para inicio a nossa jornada. Píer de embarque, ao lado da peixaria do proprietário Tuca Tralhas embarcadas, hora de partir. Em 20 minutos estávamos no point de pesca armando as varas e logo após somente na espera do primeiro peixe do dia bater. Pronto para pescar Talvez pela alta temperatura do dia, cerca de 26º, muitas palombetas apareciam na flor dágua, eram tantas que tinha hora que a água parecia borbulhar de tanto peixe junto. Mas de tempos em tempos elas submergiam devido a algumas investidas de peixes grandes, talvez espadões ou bicudas. Foi então que meu pai subiu o seu equipamente de pesca de fundo, utilizando chicote de praia com 2 pernadas de anzóis maruseigo 16, para a meia água, em torno de 15 a 17 metros. Não deu outra, engatou uma palombeta atrás da outra, e em muitas vezes sairam dublês desse peixe tão esportivo. Meu pai com um dublê de palombetas Palombeta Eu nunca tinha visto palombetas tão graúdas como a deste dia. São muito ariscas o que proporciona muita diversão na pescaria. Era descer a isca e contar até 10, senão batesse o peixe era certeza que sua isca já tinha sido roubada. Como eu não estava com material para pesca de fundo, persisti na linha boba utilizando meia sardinha como isca. E pouco mais tarde bateu uma bicuda de bom tamanho no meu equipamento de estréia. Que sorte a minha poder estrear o novo equipamento com um peixe tão esportivo como a bicuda. Bicuda   Bicuda   Estréia do novo equipamento (Carretilha Shimano Corvalus + Vara Fleming Amazon Tucuna) O dia permaneceu nesse ritmo alternando com bicudas e palombetas. E foi no final da tarde que as bicudas sumiram, e quem entrou em cena foram os grandes espadões. Estes quando cercam o barco espantam todos os peixes que tem ao redor, um peixe muito agressivo e extremamente predador.   Peixe Espada Peixe Espada E foi isso! Pescaria realizada com sucesso, 100% dentro das minhas espectativas. Sim, lá no Montão do Trigo deve ter muito peixe bitelo, que ainda não tive a oportunidade de fisgar. Mas só de sentir a pegada da bicuda e até mesmo da espada lá no Monte, dá para notarmos que os peixes são muito mais agressivos do que o normal. Como o meu pai mesmo disse, talvez esse comportamento deles sejam devido a cadeia alimentar da região, por se tratar de um lugar aonde existem muitos peixes predadores grandes, então, somente os mais fortes sobrevivem. E para que possamos continuar com esses bitelos que arrebentam nossas linhas, basta nó fazermos nossa parte e preservar e evitar a matança desnecessária de peixes. : ) Entrada no canal de Barra do Una Ainda tive uma segunda pescaria no Montão, que seguiu quase a mesma linha de peixes, muitas bicudas, corvinas, sargos, micholes e baiacús. Porém estava sem a camera fotográfica, e só fiquei com o celular para registrar o enorme baiacú que capturei na linha boba. Baiacú Bandeira Vou ficando por aqui, sonhando em uma nova pescaria no Montão do Trigo, tive ótimas impressões na minha primeira e segunda pescaria naquele local, agora é hora de tentar os Douradões com a entrada de verão, e boas pescarias para todos nós! Abraços, André Nagae.

  • Paulo

    bom dia André ! vc sabe me informar o valor cobrado por esses barco q vcs foram ?e se do mesmo lugar sai alguma traineira para 5 ou 6 pessoas?geralmente pesco saindo de bertioga mas ai a pescaria é de 18 hrs por ser longe e cansativa e queria algo como vc fez sair de manhã e voltar a tarde
    e esse local e interessante por ser abrigado 
    desde já agradeço Paulo
     

    • Anônimo

      Bom dia Paulo! Em primeiro lugar, me desculpe pela demora ao responder a mensagem.. esse último mês estive muito ocupado aqui no trabalho o que me deixou longe por um tempo da atividade no blog.

      Esse barco que fomos pescar em Barra do Una, são considerados mini lanchas.. a embarcação tem 7 metros, borda alto e espaço confortável para 4 pessoas pescarem tranquilamente. Lembrando que ela não se trata de uma traineira, e sim um barco de alumínio de grande porte e borda alta. O valor cobrado pelo dono da embarcação é de R$350,00. Gosto muito desse tipo de embarcação pela grande facilidade na locomoção ao redor do montão do trigo, muitas vezes não precisando ficar poitado e sim fazendo rodadas atrás das bicudas, espadas e prejerebas!

      Até o momento infelizmente não descobri nenhuma traineira que sai da região de São Sebastião, estou nessa procura e assim que achar alguma entro em contato com você para avisar! E em relação a traineira de Bertioga que vocês pescam? Qual embarcação ela é?

      Assim que eu tiver notícias o mantenho informado Paulo!
      Abraços!
      André Nagae.

  • Marco Antonio

    Boa tarde André, se possivel informar, tem algum contato para programar uma pescaria no Trigo ? Sou iniciante , porém apaixonado por pesca e gostei muito do seu blog.

    Abraços

    Marco Antonio

    • Anônimo

      Boa tarde Marco, tudo bem?
      Primeiramente gostaria de agradecer a visita e os elogios ao blog, farei o possível para manter o espaço atualizado para compartilharmos futuras experiências.

      As pescarias que costumo fazer no Monte do Trigo, são com um pescador local que possui uma peixaria nas margens do Rio Una, na divisa entre Juquehy e Barra do Una. Segue o contato:

      Tuca
      (12) 97374209

      O cara é super gente boa, muito experiente e responsável, um dos melhores guias para se pescar no montão do trigo que eu conheço. Se for agendar algo com ele informe que você ficou sabendo através do André Nagae de São Bernardo do Campo, quem sabe ele te dá um desconto.

      Abraços e boas pescarias Marco.
      André Nagae.

  • Ediones

    Boa noite André ,tbm gosto de pescar no montão,dia 23 de junho estou indo p o montão de traineira ,o problema e q demora muito.entao gostaria de saber se eu poderia ir com vcs,moro em Mogi das cruzes,Fico aguardando a sua resposta

    • Anônimo

      Boa noite Ediones, tudo bem?
      Me desculpe pela demora ao responder a mensagem, estava sem tempo para me dedicar ao blog, mas retornando agora!
      E aí, como foi a sua pescaria no dia 23 de junho no montão? Acertaram bons peixes por lá?
      Exatamente, você saiu de Bertioga? O grande problema em sair de Bertioga é o tempo que se “perde” durante a navegação até o point de pesca.
      Já faz um bom tempo que não vou ao Montão, pois perdi o contato do barqueiro que costumava sair. Mas quando marcar uma nova podemos nos falar novamente!

      Abração,
      E qualquer dúvida que tiver é só me escrever.

  • Ro Carvalho81

    Legal essa pescaria monte do trigo sempre tráz surpresas se quiser um dia ir comigo no meu barco vamos fazer uma materia de currico !! me avise época das sororocas e ja dando as caras

    • Anônimo

      Boa tarde Romulo, tudo bem?
      Primeiramente gostaria de agradecer a visita ao blog, sinta-se a vontade para visitar aqui e comentar em minhas pescarias!
      É mesmo? Costuma pescar no montão também? Pra falar a verdade já faz um bom tempo que não vou pra lá, pois perdi o contato do barqueiro que eu costumava ir… elas já estão encostando?

      Seria um prazer fazer uma matéria da pesca da sororoca em meu blog.
      Precisando é só contar comigo.

      Abraços,Nagae.

  • Jmellonet

    Caro Andre
    No fim do ano passado, fiz uma pescaria na Ilha Montão de Trigo que foi muito proveitosa, com muitas variedades de peixes. Porem, o trajeto de Bertioga até lá é muito longa, perdendo muitas horas de pescaria.
    Tenho um telefone, que peguei aqui no seu blog,.mas não consigo falar com o barqueiro Tuca.Voce comentou que perdeu contato com ele. Voce descobriu outra forma de contato. Se tiver passe para mim.
    Agradeço
    Jmello

    • Anônimo

      Olá Jmello, tudo bem?
      Que legal! Ano passado pegou bons peixes por lá então? Estou ansioso para o meu retorno nessa ilha tão bela que é o Monte do Trigo.
      Quantas horas vocês gastaram pelo trajeto Bertioga-Montão? Sainda da barra do una o trajeto não demora mais que 20 minutos, é realmente muito rápido.

      Por coincidência, ontem mesmo encontrei com o Tuca em Juquehy para fazer um passeio até As Ilhas e apreciar um bom costão por lá. Segue o contato dele (0xx 12 9103-3829).

      Espero que tenha sucesso desta vez, senão me avise que eu falo com ele pra ele te ligar ok?
      Abraços e boas pescarias.

      André Nagae.

  • Jmellonet

    Caro Andre

    Na pescaria feita no ano passado, gastamos cerca de seis horas para ir e
    voltar, tempo esse, ocioso, já que poderiamos ter pelo menos mais quatro horas de pesca. Mas, tudo bem.
    Eu consegui falar com o Tuca pelo telefone antigo, já estamos marcando uma pescaria para inicio de dezembro. Já combinado.

    • Anônimo

      Boa tarde Jmello!
      Caramba, realmente 6 horas para ir e voltar é muito tempo perdido mesmo.
      Que legal que você conseguiu o contato com o Tuca, ele é extremamente parceiro e com o barco dele apesar de não ser grande como uma traineira, você vai economizar muitas horas de navegação até o point. O trajeto com o seu barco dura cerca de 15 minutos saindo da Barra do Una. O Bom também de ir em um barco menor e mais veloz é que vocês conseguem explorar alguns pontos diferentes e buscar o peixe, ao invés de ficarem ancorados com a traineira.

      Espero que tenha uma boa pescaria e depois me conte como foi a sua jornada!
      Amanhã estarei indo atrás dos Robalos, em breve coloco o meu relato por aqui.

      Abraços,
      André Nagae.

  • Renato Ramalho

    Boa Tarde André .. Cara, a muito tempo venho procurando alguem para pescar no montão saindo ai da Barra do Una, e nunca achei alguem que fazia, no entanto encontrei seu Post mencionando essa maravilha de pescaria, gostaria muito se você pudesse me passar o contato para alugar-mos um barco para o Montão . Já fui até lá mas saindo de Bertioga, é uma viajem cansativa demais, ali da Barra do Una é muuuito mais perto. Te agradeço. Meu e-mail é renatoraoli@terra.com.br