Pages Menu

Postado por em 19 jul 2013 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories | 1 comentário

O dia do Olho-de-Cão

O dia do Olho-de-Cão

Olá, pescadores! Um breve relato sobre a pescaria que fiz no dia 13/07/2013 com meus amigos Pleffer e Antônio (que vocês ouvirão falar muito por aqui).

A pescaria foi feita partindo da região de Barra do Una/São Sebastião, saindo as 9:00 e não sabíamos exatamente qual tipo de pesca explorar, pois havia relatos de pouca atividade nos últimos dias. Decidimos levar um pouco de cada isca: sardinha morta, camarão morto e camarão vivo, no meu caso eu insistiria ao máximo nas artificiais, pois é a modalidade que quero me aperfeiçoar, e nada como um dia sem peixes para você treinar!

Rio Una Próximo da Barra

Tentamos algumas pedras e parcéis em direção ao sul, mas nada de peixes, testamos iscas mortas, vivas, artificiais e NADA. Seguimos em direção ao sul para tentar os cascalhos já em Bertioga e continuamos sem peixe, quando o Sol indicava o meio do dia, olhamos aquela simpática ilha longe que não visitávamos há algum tempo e não houve discussão:BORA PRO MONTÃO!!!

A caminho do Montão de Trigo

Tentamos umas pedras ao sul da ilha e adivinhem? NADA… Ao menos encontramos um amigo por lá, o Tixa, que nos salvou deu a notícia de que ao norte havia muitos Olhos-de-Cão ou como ele chamava: Vermelho Olho-de-Vidro atacando. Num dia como esse, a palavra “muito” soa como “vá ali buscar quanto ouro quiser”, corremos pro Parcel ao norte, e finalmente tirei o dedo! O tal do Olho-de-Cão apareceu atacando muito bem o Banzai Rig!

Primeiro Olho-de-Cão do dia

Enquanto isso meus amigos permaneciam tentando linguiçar, sem muito êxito. Em seguida peguei um velho conhecido das soft baits:

Badejinho enxarutado

Nisso o Tixa voltou para o point e nos indicou o ninho deles, arremessei praticamente dentro do barco dele e tava lá! Outro Olho-de-Cão! Alerta dado, isca do dia?! Camarão artificial da cor que tiver, montado no Banzai Rig!!!

Mais do que festejado Olho-de-Cão

Nesse tamanho, esses peixes brigam muito, uma diversão sem igual. Outro fato interessante, é que ao fisgar um, o cardume o acompanha e para aumentar a produtividade segure o peixe na água enquanto os parceiros do barco não fisgam outro. No meio da festa, algo maior bateu e começou a levar linha, achei que era a frição solta demais e apertei, continuou levando, pensei “Agora vem um Sernambiguara!!!” que nada, era só o maior Bodião que já peguei! Lindo peixe!

Budiãozão!

Ainda encontrei um Xarelete no meio do cardume, que briga boa tem esse peixinho.

Xarelete

E um outro que não aprecio muito, pelas espinhas venenosas nas barbatanas dorsais, o por mim temido Jaguariçá.

Cuidado com as espinhas da nadadeira dorsal

Depois de muitas ações e boas brigas, um vento NO começou a deixar as condições não tão boas por ali e praticamente terminou nossa pescaria que, apesar do começo difícil, teve um meio/fim muito proveitoso e com ótimos peixes.

Forma de Pesca:
Bem próxima da ilha, tomando cuidado com ondas e pedras. Necessita de piloto experiente. O trabalho da isca é o de sempre do Banzai Rig, sem muito segredo. O Olho-de-Cão costuma bater algumas vezes na isca antes de engoli-la, basta ter a frieza de continuar o trabalho após perder as fisgadas que você garantirá o embarque!

Material Utilizado:
Vara Torqued 5’7″ de 17 lb
Multifilamento 20lb
Leader 30lb
Camarão na cor chá, com gliter vermelho 7cm
Anzol Maruseigo 20
Chumbo 10g

Estatística:
Média de Capturas por Pescador: 15 peixes
Média de Tamanho dos Peixes: 25cm
Maior peixe: Budião (cerca de 1.5kg)
Menor peixe: Roncador(nem vale a pena detalhar rs)