Pages Menu

Postado por em 10 set 2013 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories | 11 comentários

O Parque dos Corvinossauros @ 08/09/2013

O Parque dos Corvinossauros @ 08/09/2013

08 de setembro de 2013.

Depois de um bom tempo ser ir pescar em alto mar no Perequê, acabei conseguindo uma vaga na agenda do guia Fernando Itano do Perequê. Estava ficando louco com as notícias de relatos de amigos que haviam pescado por lá e fisgado muitas corvinas grandes. Cada dia que se passava a ansiedade ia aumentando, e o tempo de espera, uma eternidade.

Antes de irmos ao relato, temos aqui um breve trailer do que vocês lerão a sguir:

O amanhecer na praia do Perequê

Traineiras esperando por seus pescadores no Perequê

Por volta das 7:30am, já estávamos devidamente abastecido de iscas, gelo e com as tralhas já descarregadas, prontas para embarcar. Então sem perder mais tempo, tomamos o nosso rumo. O time deste dia era composto de: André Nagae, Armando Nagae, Tiago Pleffer e Renato Banzai.

Hora de embarcar!

E cerca de quase 1 hora de navegação sentido Sul, finalmente chegamos ao point em que o Fernando teve muito sucesso no dia anterior com as corvinossauras.

Guarujá visto do alto mar.

As 2 primeiras horas do dia foram bem complicadas. Um forte e gelado vento que vinha do sul, não estava nem um pouco previsto para acontecer e por pouco não tivemos nosso point arruinado por ele. As ações também estavam muito fracas, sem nenhuma atividade nas sardinhas na superfície, e no camarão lá no fundo, só os ladrõezinhos de iscas apareciam.

Mas conforme avisado pelo Fernando, o peixe estava comendo a partir das 10hrs da manhã. E por ali ficamos aguardando pacientemente pela vinda da tão esperada corvina. Até que o Banzai tira o dedo com uma bela roncadora!

A primeira corvina do dia, pega pelo Banzai.

Pouco tempo depois, eu também pego a minha primeira! Esta parecia mais uma carpa, toda manchada! Seria uma corvina marisqueira?

Primeira corvina do Nagae

A coisa já tinha animado bastante! As ações tinham aumentado e o peixe logo foi dando as caras…

Corvina

Meu pai logo também fisga a sua primeira

O interessante foi ver que as corvinas estavam sendo fisgadas muito bem no chicote corvineiro, com 4 camarões inteiros iscados. Notamos isso pois o Banzai e o Pleffer estavam com um chicote de 2 pernadas e anzol menores, e não tinham tanta ação das corvinonas.

Até que o Banzai resolveu trocar e colocar o chicote corvineiro. E não deu outra! Só que ele já resolveu apelar e tirar a maior corvina que eu já vi na minha frente.

Banzai travando uma briga com o seu troféu

Um verdadeiro troféu!

Corvinona com mais de 3kg!

Detalhe para a foto com o anzol Circle Hook bem fisgado na boca da corvina.

Anzol Circle Hook bem fisgado na corvina

O Pleffer que também havia mudado o sistema, logo pegou mais 2 corvinas bitelonas, só dava graúda!

Pleffer e seu troféu!

Em seguida mais uma bitela do Pleffer

Fiquei com inveja das corvinossauras e tratei de investir em uma pré-histórica pra mim também.

Com as corridas lá no fundão, só podia ser ela mesmo…

Corvinossaura

Era corvina pra todo mundo.

Meu pai e uma maiorzinha também

E o Banzai apelando de novo com as gigantes.

Banzai detonando!

Logo perto do horário do almoço, as ações diminuiram drasticamente. Assim como apontado pelo Fernando, o peixe estava batendo entre as 10hrs até as 13. Foi o tempo que resolvemos fazer uma pausa para o almoço (com direito até de uma corvina na brasa).

Mas infelizmente as ações depois do almoço também se manteram fracas, somente com 3 sustos de arraias que deram trabalho para o Nagae, Pleffer e Fernando.

O Pleffer ainda pegou uma saideira.

Saidera do Pleffer

As 15hrs resolvemos encerrar a pescaria, afinal era certo que um grande trânsito para voltar a SP nos aguardava na estrada…

Durante o caminho de volta, Banzai e Pleffer ainda tentaram curricar durante todo o trajeto, porém sem sucesso.

Banzai e Pleffer, voltando e curricando

E assim foi mais um dia de pescaria. Um dia que surpreendeu a todos pela grande quantidade de ações e records pessoais sendo quebrados. Um dia que nos serviu de lição de que a paciência e persistência faz toda a diferença para termos sucesso ou não em um point promissor de pesca.

Se eu tivesse que dar uma dica sobre este tipo de pescaria é: Acredite no seu guia de pesca.

Muitas pessoas que vão pescar em alto mar, acabam ficando impacientes com a falta de ação e por medidas precipitadas acabam partindo para planos B, C e D, fazendo assim com que perca um bom point promissor para pescaria. Guia que é Guia sabe do histórico e do comportamento dos últimos dias do peixe na região. Tenho certeza que no dia em que acreditarem nisso e a sorte estiverem do seu lado, farão também uma pescaria memorável.

Vamos ficando por aqui com o belo entardecer no Perequê.

Entardecer no Perequê

Um abraço e boas pescarias!

Equipe Fishing Stories.

  • Vitor dogao

    Corvina da uma briga boa! muito bom pescar este peixe.

    • Anônimo

      Valeu Vitor! Essas renderam uma ótima briga mesmo!
      Abraços

  • Marcelo Lanzara

    Beleza de pescaria! Melhor que as cocorocas e marimbás das Couves KKKKKKK
    Essa corvina que pegou é “pinguelo de preto” KKKKKKKKKKKKKKKKK, é uma espécie de perna de moça com betara KKKKKKKKKK, chegou a comer o pinguelo??? KKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • Anônimo

      Valeu Lanzara! kkkkkk o nominho bizarro hein? Vai pra brasa logo logo… devia ter feito ela no barco!! kkkkkkk
      Abração!

  • Pedro Paulo

    Fala Andre, Tô sempre acompanhando suas pescarias aqui pelo blog…e vi que vc tem um bom conhecimento da região do guarujá…Vou estar por aí de bobeira esse mês do dia 22 até o dia 28 de setembro…Sabe alguma pescaria legal de fazer($$) estando sozinho pois creio que o aluguel de uma traineira dessas esteja por volta de uns 400 reais né .. aí fica pesado pra fazer sozinho…. Ou sabe se o pessoal faz umas pescariais avulsas? se vc for sair esses dias e tiver uma vaga tô dentro rs…
    Tô avaliando se vale a pena levar material…..
    abraços

    Pedro Vaccani

    • Anônimo

      Fala Pedro, tudo bem? Que legal, obrigado pelas visitas ao blog!

      Nestes últimos anos os locais que mais tenho pescado foi na região de Guarujá-Bertioga mesmo. Mesmo sozinho, creio que você conseguirá fazer boas pescarias na região a preços não tão caros.

      O próprio guia Fernando, caso sua agenda esteja livre durante a semana, costuma fazer o preço de acordo com a quantidade de pescadores. Então se você for sozinho, acho que é negociável. Senão, existem inúmeros piloteiros na praia do Perequê que oferecem frete para pescar lá, acredito que não seja muito caro, mas não sei te recomendar algum bom por lá, uma vez que tenho pescado somente com o Fernando.

      O telefone dele é: (13) 3353-2258

      Uma outra alternativa com custo benefício bom para pescar sozinho, é a opção da pesca poitada no poção do canal de Bertioga. (http://fishingstories.jp/pescarias-no-canal-de-bertioga/)

      Lá na Náutica Chinen, eles alugam barquinhos de alumínio, com valores de R$60 a R$80, onde através de um serviço de reboque deixam você em cima de um poção muito famoso pela pesca de espadas lá perto da Náutica. Recomendo muito pela diversidade de peixes que pode fisgar lá!

      E por último, como opção de pesca desembarcada, existe a Náutica Polygon, que fica no lado de Bertioga, perto da Balsa. Lá na Polygon você consegue fazer a pesca de Píer, somente pagando o estacionamento do carro. Basta levar um equipamento básico, uma cadeira de praia e passar um bom dia pescando por lá.

      Se pudesse dar um último conselho, leve sim o material de pesca! Pelo menos 1 conjunto. Já passei apuros (vontade) por acabar encontrando points de pesca acessíveis e sem nenhuma varinha pra pescar! hehehe

      Qualquer dúvida é só falar.
      Abraços e boas pescarias.
      Nagae.

  • http://www.brunoassis.org/ Bruno da Silva Assis

    Bela pescaria! Parabéns pelos dinossauros!

    • Anônimo

      Valeu Bruno! Essas eram pré-históricas mesmo!
      Abraços

  • Mauricio Guerreiro

    Parabéns pelas otimas corvinas que vcs pescaram, realmente otimos exemplares

    • http://www.fishingstories.jp/ Fishing Stories

      Valeu Mauricio! Ficamos muito felizes com a pescaria, não é sempre que se acerta, mas quando acerta faz valer a pena! Abraços e obrigado por comentar!

  • Diego Ito

    Poxa André, já pesquei muito lá no canal de Bertioga. Fui uma vez nas Corvinas mas fiquei mareado. Infelizmente água mexida não é pra mim. Atualmente fico no Casqueiro em Santos na rodada de camarão vivo e jig head, ás vezes plug. Sou fã das artificiais mas as coisas já não são como antigamente. Na verdade escrevo para parabenizar a extrema qualidade de seus vídeos. Boa edição, qualidade de imagens e trilha sonora! Coisas que não se vê frequentemente. Continue assim e boas pescarias!