Pages Menu

Postado por em 18 jun 2014 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories | 2 comentários

Pegadeira de sororocas no Parcel de Conceição

Pegadeira de sororocas no Parcel de Conceição

Salve amigos pescadores.

Sexta-Feira dia 06/06/2014 e mais uma pescaria marcada para a região de Itanhaém, como de praxe saímos perto das 19:00 de Sampa e chegamos as 21:00 na marina! Atrasamos um pouco devido ao caos provocado pela greve dos metroviários de São Paulo, porém deu tudo certo.

Por lá o barqueiro Rafael (Gringo) e seu ajudante Eliseu ja nos aguardavam juntamente dos amigos Ivonildo e Paulo que chegaram mais cedo.

Mal jogamos as coisas no barco e as 21:30 zarpamos, as notícias eram de mar liso e barra boa pra sair! O que de fato ocorreu…

A galera animada!

A galera animada!

Na ida o barqueiro avistou um grande cardume na sonda próximo ao Parcel da Conceição e decidimos parar por lá mesmo…
(Só lembrando que Parcel da Conceição e Laje da Conceição são locais diferentes e distantes 12 km um do outro)

Para essas pescarias eu uso geralmente 2 materiais:

  1. Vara shimano carbomax 17 Lbs 6,6 pés
    Molinete Mitchell Avocet 4000
    300 metros de multi 40 lbs
    Leader fluorcarbom 0,50 mm
  2. Vara sumax Stillus 14 lbs 6 pés
    Carretilha Lubina Black Widow
    Linha 25 lbs multi
    Leader Fluorcarbom 25 lbs 0,40 mm – Eq2

O equipamento 1 eu uso com sardinha ou lula inteira boiada, pra pesca de Bicudas, Anchovas e Xaréu… ou uso também para o currico de Sororoca com isca Rapala Xrap 10 ou Fusion Shad 75 (branca com cabeça vermelha) são as iscas mais matadoras.

O equipamento 2 eu uso com mini-pargueira ou meio sabiki com chumbo de 30 gramas e pequenos pedaços de camarão descascado nos anzóis (Aproveito o sabiki como chicote). Essa montagem pega geralmente Olho-de-cão, Cocoroca, Jaguareçá, Carapau , Sargo , Salema… mas claro há excessões! hehehe

Nos meses de água quente também uso o equipamento 2 para trabalhar zangarilhos em busca das lulas.

Pois bem, voltando a pescaria:

Comecei a pescaria largando a linha boba com chicote de Bicuda e o primeiro peixe a aparecer foi um espraga.

Tirando o dedo com um espraga!

Tirando o dedo com um espraga!

No esquema do camarão sairam várias Cocorocas boca de fogo, Sarguinhos, Salemas, Jaguareçás e eventualmente alguma Cioba como essa do amigo Antônio:

Antônio e sua bela Cioba.

Antônio e sua bela Cioba.

Acreditem se quiser mas o camarão rendeu uma anchova e uma bicuda!!

Na sardinha a noite seguia rendendo os grandes espadões:

Paulo e seu espadão.

Paulo e seu espadão.

Alguma ou outra anchova.

Doublê! Anchova e Espada.

Doublê! Anchova e Espada.

E no camarão milhõoooes de palombetas… pegamos mais de 100!

Milhõoooes de palombetas.

Milhõoooes de palombetas.

Bicudas as vezes vinham na sardinha também, porém a noite toda sairam só umas 20 dessa vez! (reflexo da água fria)

Algumas bicudas.

Algumas bicudas.

Assim que amanheceu resolvemos curricar pelo parcel e nos primeiros metros não deu outra…

abrindo a pegadeira de sororocas.

Abrindo a pegadeira de Sororocas.

Doublês eram constantes

Doublês eram constantes

mais uma sororoca!

Mais uma sororoca!

Era uma alegria só, cada currico de 50 metros rendia 2 ou 3 sororocas!

José souto e a sua sororoca!

José souto e a sua sororoca!

Eita mais uma pra foto!

Eita mais uma pra foto!

Até que o Antonio pega algo diferente no currico. (Um carapau)

OPa peixe diferente no currico! carapau...

Opa peixe diferente no currico! carapau…

Na hora da pegadeira ninguém queria ficar de fora, e com experiência do barqueiro e o companheirismo, conseguimos curricar em 7 ao mesmo tempo!!

Conseguimos curricar em 7 ao mesmo tempo sem embolar.

Conseguimos curricar em 7 ao mesmo tempo sem embolar.

Como a isca do Alberto não estava rendendo ataques, emprestei meu equipamento pra ele e não deu outra!

Alberto e a sua primeira...

Alberto e a sua primeira…

Agora sim Alberto, sororoca de responsa!

Agora sim Alberto, sororoca de responsa!

Utilizei para as sororocas o equipamento 1 supra-referido com a Rapala Xrap 10 na cor palhacinho… outras iscas que pegaram muito, foram a Xrap 8 palhacinho, e a Fusion shad 75 prata de cabeça vermelha…

um triblê merece ser registrado!

um triblê merece ser registrado!

Como as ações no currico pararam, nós demandamos o cascalho pra tentar um corvinão… porém o mar estava muito liso!!

mar muito liso no cascalho.

Mar muito liso no cascalho.

E com mar liso não achamos nenhum corvinão, somente uma entrada muuuuito forte no equipto do amigo José souto que estourou tudo!

Porém ainda sairam uns papa-terra e roncadores

ainda salvamos uns roncadores.

Ainda salvamos uns roncadores.

E sairam também alguns papa terra!

E sairam também alguns papa-terra!

Com o peixe devagar e a fome judiando, assamos uma sororoca na churrasqueira pro almoço e depois dormindo demandamos a marina… hehehe

Churrasco de sororoca pra encerrar com chave de ouro!

Churrasco de sororoca pra encerrar com chave de ouro!

Abração…
Pleffer.

  • Robson Gobate Pessoa

    Show de pescaria heim! O barqueiro é nota dez heim! Levou vocês pra todos os tipos de peixe que poderiam.
    Bacana, parabéns pelo relato, bem escrito, parece que até tô preparado pra uma pescaria dessas….
    Pretendo fazer uma na ilha Vitória e essas dicas aqui são de grande ajuda.

    Até mais e boas fisgadas!

  • Marcelo Mitsuo

    Qual é o nome e o número da marina?Quanto sai uma pescaria dessas?