Pages Menu

Postado por em 26 nov 2013 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories | 2 comentários

Pegadeira de vento e chuva em “bertiágua”

Pegadeira de vento e chuva em “bertiágua”

Salve amigos pescadores.

No ultimo sábado 23/11, apesar das previsões de tempo ruins, eu e os companheiros Nagae e seu primo Alan resolvemos descer pro canal de Bertioga para tentar um Robalo.

As notícias eram boas, a água havia limpado e tinha saído peixe na quarta e quinta. Além disso tinha-mos marcado uma saída pro mar com o Fernando Itano no cascalho do Perequê que teve de ser adiada pelo mau tempo.

Assim chegamos pela manhã em bertioga debaixo de muita chuva que foi ininterrupta em todo o caminho. Eis o pessoal animado para a empreitada apesar do frio.
peq_dsc-0

Porém ao chegar na balsa para comprar uns camarões, percebemos que o grande vilão do dia não seria a chuva mas a amostra gratis de tornado o vento.

peq_dsc-1

Apesar do vento estar atrapalhando bastante começamos tentando na região da barra onde sempre saem uns robalos quando a farra de lanchas e jets não está presente.

peq_dsc-2

O Nagae foi o primeiro a tirar o dedo com um badejinho em um dos primeiros arremessos do dia.

peq_dsc-3

Pouco depois seu primo Alan também pegou algo na artificial, uma michola.

peq_dsc-4

E para remediar no arremesso seguinte pegou um robalinho.

peq_dsc-5

Pouco depois eu mudei a cor do meu camarão pra chá-dourado e também tirei o dedo no Banzai Rig.

peq_dsc-6

Mas o bento apertou bastante e tornou a pesca impraticável em quase todo o canal, subímos pra boia verde pra tentar minimizar o problema, e lá o Alan pegou mais um robalinho.

peq_dsc-7

Porém mesmo lá dentro o vento estava fortíssimo, solução foi apoitar um pouco.

Ai o Alan perdeu todos os pontos conquistados… kkkk

peq_dsc-8

E o Nagae também pega o seu primeiro Robalo do dia no camarão morto.

peq_dsc-9

Fundeado eu consegui largar o elétrico e pegar uma pescada.

peq_dsc-10

Porém em pouco tempo os baiacús-tigre haviam dominado o local.

peq_dsc-11

Olha o Nagae zerando os pontos ai… rsrs

peq_dsc-12

Ao longe se viam os “cardumes de chuva”

peq_dsc-13

E o vento seguia fortíssimo, a solução é um brinde pra esquentar.

peq_dsc-14

Subímos um pouco mais em direção a base aérea, e paramos num local com muitos barcos (Devido ao fato de ser um dos poucos locais abrigados do vento)

Por lá eu também zerei meus pontos, com um Jaú de bertioga.

peq_dsc-15

Apesar do frio, vento e chuva haviam alguns barcos insistindo

peq_dsc-16

Seguímos pro rio dos porvas, mas mesmo lá dentro o vento estava atrapalhando bastante.

peq_dsc-17

Finalmente encontramos um rio mais tranquilo de vento. E lá dentro pegamos muito.

muita mutuca e porvinha! afe maria… rsrsr
Insistimos um pouco no ponto porém sem ação nenhuma.

peq_dsc-18

Ja perto das 15 horas, depois de tentar alguns outros pontos, o vento deu uma pequena trégua e aproveitamos pra rodar o tapioca, por lá eu peguei o meu pevinha do dia.

peq_dsc-19

Depois de mais duas rodadas fracassadas o vento apertou novamente e ai não teve jeito. Tivemos de recolher os equipamentos e tirar a roupa molhada até porque o frio ja havia nos castigado bastante.

Assim foi mais um dia.

Abração.
Pleffer.

  • vitor dogao

    Bertiágua total!
    tínhamos uma pescaria marcada para o montao com o “Bora pescar” tudo comprado, iscas, carne bebidas para 20 pessoas!
    Sem poder cancelar ou ter outra data livre, ficamos no canal comendo um churrasco, peixe mesmo nao saiu ! só jaú! depois de 30 ferroadas desisti de pescar e fiquei só no churrasco.
    Um amigo engatou algo gigantesco, estava com uma varinha bioshok de 30lb uma shimano corvalus abastecida com powerpro 8 fios 40lb, com filé de bonito de isca. Aquilo puxou para tudo que é lado, tomou quase 100mt de linha quando chegou proximo numa puxada violenta correu para baixo do barco e subiu do outro lado. meu amigo tentou soltar a linha para nao cortar mas foi muito rapido o peixe cortou a linha embaixo do barco.
    Pensamos ser uma arraia monstra mas estranho ter corrido e ter dado cabeçadas. Depois mando o video no face.
    Abraçoo

    • fishingstories

      Fala Dogão!
      Cara, lembro de ter passado por este barco algumas vezes neste dia!
      Aliás, lembro ainda de termos comentado sobre o churras de vocês e ainda sobre a nossa inveja de estarem abrigados na coberta e com comida quente hahahaha!

      Caraca! Nossa, quero ver esse vídeo depois hein?
      Pode ser que tenha sido uma arraia gigante mesmo, ou até uma prejereba de grande porte ou caranha. Já ouvi relatos do pessoal engatar alguns exemplares de 15 até 20 kilos por lá. Principalmente na sardinha boiada.

      Fiquei curioso pra ver a briga agora!
      Grande abraço!