Pages Menu

Postado por em 12 nov 2013 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories | 16 comentários

Pescaria Costeira em Ilhabela

Pescaria Costeira em Ilhabela

Bom dia amigos pescadores! Neste final de semana nosso destino de pesca foi Ilhabela, novamente na lancha do Marcio e dessa vez com o time quase completo. Participaram Nagae, Pleffer e eu (Banzai). Nosso foco seria novamente os Pampos e Sargos, tentando as Anchovas em points específicos.

Nagae e Banzai prontos para começar o dia.

Nagae e Banzai prontos para começar o dia.

Partimos do Rio Juqueriquerê em direção ao Norte de Ilhabela, cerca de 30 minutos de navegação.

Rio Juqueriquerê, em Caraguatatuba.

Rio Juqueriquerê, em Caraguatatuba.

No caminho aproveitamos para deixar o equipamento preso devidamente, evitando acidentes e a dor de cabeça de destruir alguma das varas.

Equipamento pronto e seguro.

Equipamento pronto e seguro.

Caraguátatuba se distanciando.

Velocidade é uma das vantagens de ir de lancha.

Velocidade é uma das vantagens de ir de lancha.

Nosso primeiro point de pesca, foi a Ilha da Serraria. Cada um pegou seu equipamento favorito e começou a bater as margens.

Chegando ao primeiro point.

Chegando ao primeiro point.

Entre as iscas iniciais, estavam variadas softbaits de camarão e a got-cha.

Márcio e seu vício em Got-chas.

Márcio e seu vício em Got-chas.

Iniciando os trabalhos.

Iniciando os trabalhos.

Pouco tempo depois, o Marcio teve uma ação e eu aproveitei a localização para engatar o primeiro peixe do dia, um belo Olho-de-cão.

Banzai tirando o dedo com um belo Olho-de-cão.

Banzai tirando o dedo com um belo Olho-de-cão.

A partir daí começou a produtividade, com todos do barco tirando o dedo.

Pleffer e seu Olho-de-cão.

Pleffer e seu Olho-de-cão.

Nagae também tirou o seu.

Nagae também tirou o seu.

Jaguariçá que apareceu na Got-cha.

Jaguariçá que apareceu na Got-cha.

Alguns arremessos depois, o primeiro Carapau do dia resolveu dar o ar da graça, peixe muito esportivo.

Primeiro Carapau do dia, peixinho muito esportivo.

Primeiro Carapau do dia, peixinho muito esportivo.

Nagae também acertando um Carapau.

Nagae também acertando um Carapau.

Pleffer brigando com o dele.

Pleffer brigando com o dele.

Carapau para a foto!

Carapau para a foto!

O Pleffer com seu camarão de borracha seguia se divertindo, acertou esse Peixe-Galo, definitivamente os peixes estavam comendo.

Os Peixe-Galo resolveram aparecer.

Os Peixe-Galo resolveram aparecer.

Como o Nagae e o Pleffer estavam pescando com camarão, resolvi trocar minha isca por um Jumping Jig pequeno. O Marcio havia me recomendado usar o Fugu da NS, na cor preto + amarelo. Primeira vez que usava esse Jig e logo nos primeiros arremessos, acertei um Peixe-Galo também, já o Marcio encontrou o primeiro Pampo do dia na Got-cha.

Doublê de respeito!

Doublê de respeito!

O Nagae mudou para o jig que mal foi lançado, o Pac de 14g e acabou pegando um peixe que nunca havíamos presenciado ser pego na artificial, um belo Marimbá.

Nagae estreando seu Jig Pac 14g da NS com um peixe raro na artificial, um Marimbá.

Nagae estreando seu Jig Pac 14g da NS com um peixe raro na artificial, um Marimbá.

O jig estava super produtivo nos paredões de pedra, eu arremessava nos mariscos das pedras e deixava ele descer, dando pequenos toques, era fatal! Muitas ações e enroscos assim.

Banzai brigando com mais um.

Banzai brigando com mais um.

Num desses arremessos, achei meu peixe favorito para esse tipo de pesca, outro Pampo! Acho que estou aprendendo! 😀

Mais um Pampo para foto, o Jig Fugu da NS, na cor Preto e amarelo era um sucesso.

Mais um Pampo para foto, o Jig Fugu da NS, na cor Preto e amarelo era um sucesso.

IMG_0906

Enquanto isso o Pleffer acertava vários Peixe-Galo.

Pleffer e mais um Galo.

Pleffer e mais um Galo.

IMG_0910

Perto da hora do almoço, quando diminuiram os ataques, resolvemos parar próximo da praia de Castelhanos para almoçar.

Paramos para descansar em Castelhanos.

Paramos para descansar em Castelhanos.

Uns bentôs, refrigerantes e cervejas foram suficientes para recarregar as energias.

Brinde da galera. Agregando ao camarote.

Brinde da galera. Agregando ao camarote.

De volta a atividade, o Pleffer retirou o Pampo dele, outro ótimo exemplar.

Pleffer retira um belo Pampo.

Pleffer retira um belo Pampo.

E eu, que já havia perdido meus pequenos jigs, voltei ao camarão, acertando mais alguns peixes.

Mais um Olho-de-cão, dessa vez no Banzai Rig.

Mais um Olho-de-cão, dessa vez no Banzai Rig.

Nagae seguia a sequência de capturas.

Nagae brigando com um peixe.

Nagae brigando com um peixe.

Pronto, apareceram os Jaguareçás.

Pronto, apareceram os Jaguareçás.

Pleffer também tirou o seu.

Pleffer também tirou o seu.

A felicidade do pessoal com a quantidade de ações.

Doublê e felicidade com esses peixes.

Doublê e felicidade com esses peixes.

Quando chegamos a ponta da Pirabura, um vento vindo do Noroeste começou a atrapalhar bem a pescaria, dificultando os arremessos e criando barrigas nas linhas. Passamos a jigar mas os peixes não estavam muito afim de serem pegos na vertical.

A Ponta da Pirabura.

A Ponta da Pirabura.

Seguimos tentando até o Farol da Ponta do Boi com poucas ações.

Farol da Ponta do Boi.

Farol da Ponta do Boi.

Nesse point, o Marcio e o Pleffer começaram a pinchar grandes plugs. Em um dos arremessos o Marcio detectou as Anchovas perseguindo sua isca, o Pleffer arremessou com capricho uma isca de meia-água e foi suficiente para um peixe grande fisgar.

Pleffer brigando com o que seria o troféu do Mês.

Pleffer brigando com o que seria o troféu do Mês.

Infelizmente, após algumas corridas e minutos de briga, o peixe acabou por cortar o leader de fluorcarbono. Insistimos um pouco, mas não tivemos mais sucesso.

Dia acabando.

Dia acabando.

Com o vento forte, partimos para o Sul da Ilha, daríamos a volta para ver se algum ponto ainda seria promissor, mas acabamos por voltar.

Pescadores de Costão no Sepituba.

Pescadores de Costão no Sepituba.

Pescadores de Costão no Sepituba, impressionante a altura em que ficam.

Montão de Trigo, visto de Ilhabela.

Montão de Trigo, visto de Ilhabela.

Ilhas conhecidas vistas de bem longe.

Ilha de Alcatrazes, vista de Ilhabela.

Ilha de Alcatrazes, vista de Ilhabela.

E assim terminou nosso dia de pesca, com muitas ações e belos peixes, esperamos voltar em busca das Anchovas e com foco em outros peixes na próxima!

*Apesar do Marcio não trabalhar como Guia de pesca, demonstrou grande habilidade e conhecimento em todos os pontos de pesca do lado norte da ilha no qual foi realizada nossa pescaria. É uma nova opção para você que deseja passar um ótimo dia de pescaria a bordo de uma lancha nova e e toda equipada com sonares e GPS. Sem falar na recomendação das iscas que utilizamos na pescaria. Quem quiser o contato, basta deixar um comentário por aqui.

Material usado:
Equipamento de softbaits de 14 a 25lbs
Equipamento para Pincho de 25lb
Equipamento para Jigging de Iscas de 60g

Iscas:
Jumping Jig PAC 14grs NS
Jumping Jig PAC 24grs NS
Jumping Jig Fugu 24grs NS
Ebi de 7cm nas cores Violeta e Chá vermelho da NS
Gotcha
Sea Strike

  • Marcelo Passamal

    Hehehe eu gostaria do contato para ver se seria possível uma pescaria!!! Hehehe

    • http://www.fishingstories.jp/ Fishing Stories

      Olá Marcelo! Segue o telefone dele: 11-98024-8460

      • Marcelo Passamal

        Obrigado!!!!

  • Decio Serra Neto

    Bela pescaria … parabéns a todos pelos exemplares e pelo ótimo relato…

    • http://www.fishingstories.jp/ Fishing Stories

      Fala Décio! Muito obrigado! Abraços!

  • Lincoln Donizete Gabriela Merc

    Sem comentários… Mais uma vez capricharam.

    • http://www.fishingstories.jp/ Fishing Stories

      Valeu Lincoln! Será que você enjoaria nessa? Tenho visto que eu só enjôo quando não tem peixe! rsrsrs

  • Lucas Ando

    Muito legal!
    Essa Ponta da Sepituba é conhecida também como Cemitério Japonês…sabe pq né? rsrs

    • http://www.fishingstories.jp/ Fishing Stories

      Nem imagino o porquê! ahuhuahua mas caíram de lá mesmo?

  • Flavio Lisboa

    Sai no Domingo Pelo mesmo Local rio Juqueriquere ate Ilha bela, mas fiquei com meu pai no farol pegando porquinho e outros peixes….Ainda nao conheco estes pontos…Tenho uma LAncha de 20 pes sera que da pra arriscar?

    • http://www.fishingstories.jp/ Fishing Stories

      Olá Flavio! Obrigado por comentar! Qual farol você ficou? Quando a arriscar, sempre esteja preparado para algum eventual problema. Estávamos numa 24 pés, que tem mais borda e estabilidade. Tudo depende da sua confiança e claro conhecimento em navegação. Abraços!

      • Flavio Lisboa

        Perto de ilha bela no canal tem um farol no lado norte, ali parado no domingo as 10 da manha tinha uns 5 barco grande de pesca dai paramos la tb e pegamos uns peixinhos…Ate que este final de semana estava bom pra navegar,,,Parabens pela pescaria…

  • Paulo De Tarso Dualiby

    Parabéns pessoal, bela pescaria!!!!!!

    • http://www.fishingstories.jp/ Fishing Stories

      Obrigadão Paulo! Se você gosta de baitcasting, deveria tentar uma dessas 🙂

  • William

    Cada dia melhor. Parabéns pelos relatos pessoal da FishingStories!

  • Newton Hisayasu

    Nagae e Banzai,

    Pretendo realizar uma pescaria em ilhabela, provavelmente, em setembro. A intenção é de ir atrás de anchovas no pincho.

    Ainda estou a procura de um guia e acredito que vocês possam me indicar algum.

    Obrigado! Forte abraço.

    Newton