Pages Menu

Postado por em 19 jan 2012 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories, Points | 17 comentários

Pescaria de Alto Mar no Perequê – Guarujá

Pescaria de Alto Mar no Perequê – Guarujá

Bom dia amigos pescadores!

E é com o indicador da mão direita pé direito que começo o ano de 2012 na temporada de pesca de verão em alto mar.

Depois de muitos anos sem fazer uma pescaria de traineira em alto-mar, faço a minha re-estréia partindo da praia do Perequê, localizada no Guarujá (litoral sul de SP). O barco em questão, foi uma indicação do amigo e excelente guia de pesca de Robalo em Bertioga Welton Germano, que passou o contato de seu tio Fernando (conhecido como fernando-japonês pelos pescadores locais).

Amanhecendo na praia do Perequê

 

Nosso tanque de guerra

Antigamente a traineira do Fernando era um barco de pesca profissional de camarão, mas depois de uma adaptação com a retirada dos mastros dos arrastões, estruturação e reforma do piso e bancos confortáveis para os pescadores, foi transformada em um barco para fretes de pescarias e passeios em alto mar. O barco conta com uma ótima estrutura de beliches, salvatagem, bancos, isopores, sonar e rádio amador. Ah, e claro, material de kit de primeiro socorros, essencial para pescarias em alto mar.

Na pescaria fomos somente eu e meu pai para fazer o test drive do barquinho. Logo chegando na praia é preciso transportar as tralhas para um pequeno barco onde o Fernando vai remando até o local em que a traineira está ancorada. Já que o local de embarque se trata de uma praia, e não de um porto, é necessário esse tipo de transporte.

Transporte de barco a remo até a traineira

Chegando a bordo do barco pudemos conferir toda a estrutura e espaço do barco. Os assentos de madeira verde são as melhores posições do barco para se pescar, além de ficarmos protegidos do sol não tivemos nenhum problema para trabalhar o equipamento durante a pescaria.

Estrutura da área de pesca da traineira

Agora chega de paisagens, enrolações e introduções e vamos ao que interessa! Ao mar e avante!

Saída da barra, rumo aos 25metros.

 

A pescaria

Começando o dia na procura dos dourados, bicudas e prejerebas, esse era o nosso foco. Com a chegada do verão e a água em torno dos 25º seguimos rumo o cascalho nos 25metros para tentar algum bixo desses. Depois de 1hr de navegação chegamos no tão esperado momento, lançar as sardinhas na água e bora aproveitar a água quente damanhã para garantir o samburá.

E não deu 5 minutos da bóia na água e quem nos recepciona???

Ela mesma. A própria. Espada. Ou espraga como sempre fala o mestre Pleffer.

Grandes espadas chegavam a ultrapassar os 2,5kg

Era uma atrás da outra, na bóia, na meia água, na linha boba, nos 25metros, elas estavam em todos os lugares. Mas pelo menos neste dia só tinham as graúdas, todas embarcadas com mais de 2kg. Uma maior que a outra.

Dentes perigosos do peixe espada

E foi por volta das 10am que durante a liberação de um peixe espada menor eu me distraio por 1 segundo e sofro a minha primeira mordida de espada. E que mordida. A danada mordeu a parte superior da junta do dedo indicador direito arrancando literalmente um pedaço da tampinha fora.

Resultado: barco ensanguentado, peixe não liberado, kit de primeiros socorros acionado e inutilização do dedo indicador… do indicador! Porquê? Justo aquele que te dá toda firmeza na hora de trabalhar a isca artificial ou ferrar aquele bixão que está na sardinha.. complicado. Vou admitir que durante pelo menos 1 hora fiquei abatido por tamanha desatenção minha ao manusear um peixe tão perigoso como o espada. Fica aí o alerta para todos amigos pescadores que tem o costume de pescar este peixe, não dá para brincar não, assim como o mar, não podemos subestimar os movimentos do espada mesmo dentro do barco. E assim como o Fernando me instruiu vou manter a palavra dele “Pense que antes ele (espada) do que você”.

Uma pequena distração com o peixe espada e...

Bom, mas foi depois de aproximadamente 1 hora que resolvi voltar a ativa e logo armei uma vara para pesca de fundo para tentar algum peixe diferente lá nos 25metros. Caprichei em um anzol Circle Hook nº2 da sasame, colocando 3 camarões 7barbas escolhidos a dedo. Foi quando em menos de 1 minuto ouvi o molinete cantando levemente, segurei a vara na mão e uma puxada mais forte seguida de uma descarregada e cabeçadas bruscas lá no fundão, pensei comigo mesmo, só pode ser ela, a corvinona. E a partir desse momento não importava mais o dedo sangrando, o tamanho do corte e nem nada mais. Só queria tirar o meu troféu da água. E ta aí o bixo.

Troféu do dia. Corvina de 2kg

Bonita roncadora.

"Perco o dedo mas não perco o peixe."

Corvina 2kg

Com o troféu garantido só restou festejar e torcer para que mais algum outro peixe de qualidade passasse pela área, mas depois da corvina já entramos em águas em torno de 23º, 24º, então a dificuldade para encontrar o dourado já tinha aumentado. Mas mesmo assim entraram algumas 5 bicudas de bom tamanho. Ainda persisti bastante na espectativa ainda de aparece algum dourado por lá, e foi quando estávamos desmontando os equipamentos, deixei a minha última vara com uma sardinha inteira e bóia a mais de 30 metros do barco, e em um segundo q eu olho pra bóia ela desaparece no fundão, em seguida aquela corrida e disparada do molinete e logo depois a afrouchada na linha… características muito específicas do Douradão, que não mostrou as caras mas que eu tenho a fé de que era ele, ele que vai estar me esperando na próxima pescaria em alto mar!

 

Resultado:

Não costumo postar fotos de peixe no isopor aqui no blog, mas fazia tanto tempo que eu não pescava em alto mar que não resisti mostrar o resultado final para os amigos pescadores. Além do que, eu não vejo problema algum postar este tipo de foto na internet. Também sou contra a matança excessiva de peixes desnecessáriamente, mas também sou a favor daqueles que levam peixe para casa para consumir, distribuir para parentes e etc. Não é todo dia que alguém consegue doar 30kg de peixe para familiares e amigos que apreciam a boa carne de peixe. E convenhamos, que mal isso vai fazer para a natureza? A consciência da pesca está dentro de cada pescador, este sabe qual proveito será de embarcar ou não o peixe.

28 espadas graúdas, 5 bicudas e 1 corvina. Fora estes peixes que levamos foram liberados mais de 25 espadas menores e uma arraia morcego com cerca de 5kg fisgada pelo meu pai.

Fim de pescaria com o isopor cheio de peixes espadas, bicudas e corvina

E foi isso aí galera! Vou encerrando o post com a foto da paisagem da belíssima e simpática praia do Perequê.

A simpática praia do Perequê no Guarujá.

E sssim como falei no início do post: “É com o indicador da mão direita pé direito que comecei o ano de 2012 na temporada de pesca de verão em alto mar…”

E está apenas começando. Boas pescarias para todos.

Abraços,

André Nagae.

  • Thiago Pinto

    Grande Nagae,

    Como sempre, um relato pra lá de caprichado, com fotos e vídeos belíssimos e claro, muito peixe na linha.

    Orgulho deste amigo e prometo que na próxima, tô dentro!

    Abração,

    Thiago Pinto

    • Anônimo

      Valeu Thiaguinho!
      Muito obrigado pelas considerações e elogios e logo mais com certeza iremos marcar a nossa com muito peixe na linha!!!

      Valeu!
      Abração, Nagae.

  • Pleffer

    Grande nagae, belíssimo relato brother… muito bem elaborado !! parabéns !!!
    Valeu por me citar… mas de mestre eu não tenho nada…kkkk to mais pra aprendiz…rsrsrsr

    muito legal mesmo a traineira… eh díficil elas irem até os 25 metros… é chão pra caramba…
    Belos espragas mano… tudo de bom tamanho… e bela peixada !!!!

    Abração e vamos marcar a nossa no montão brother…
    Pleffer.

    • Anônimo

      Grande Pleffer!
      Valeu pelos elogios e pela visita!
      Opa, fiquei vendo seus relatos antigos que você detonou nas corvinas e fiquei com vontade de tirar um também! hehehe, saudades das cabeçadas dessas roncadoras!

      Gostei da estrutura da traineira e da lembrança que me traz de pescar quando era mais moleque ainda, essa sensação é muito boa! Mas ainda estou morrendo de vontade de ir no amarelão e fazer uma pescaria contigo no Montão! Vamos marcar a nossa com certeza!

      Valeu Pleffer e bons dourados pra você!
      Abraços,
      Nagae.

  • Haruo Watanabe

    Parabens Andre !!! Começou bem o ano de 2012 !!! Grande variedade e tdo de bom tamanho,da proxima não tenha dó não mata a espraga kkkkkkk.essas ai qnto mais mata mais aparece kkkkkkk.
    A embarcação me parece muito boa tambem,qndo fizer uma dessas e não tiver muita gente chama que eu vou!!
    Grande abraço
    Haruo Watanabe

    • http://fishingstories.jp Andre Nagae

      Valeu Haruo!!
      Pois é cara até que os peixes que apareceram foram todos de bom tamanho, espero que continue assim nesse verão!
      Na próxima eu já sei! kkkkkk, espraga tem que sumir da área.. ta loco, aquele lugar estava infestado delas, não dava pra ficar com 5 minutos sem ação dessas pragas. Mas foi bom, pelo menos deu para nos divertir com a pegadeira..
      A embarcação é bem legal e bem limpa do Japonês, o preço também é bem camarada.. um dia vamos combinar uma destas! Geralmente vai só eu e meu Pai.. podemos fazer uma lá sim, é pertinho também!

      Valeu Haruo! Abração!
      Nagae.

  • Cleison

    Belo relato e bela pescaria André. Já pesquei no Perequê três vezes, mas só com o cheiro do combustível já passo mal. Certa vez, antes do barco parar no pesqueiro, eu já estava cevando hehehe.
    Um abraço
    Cleison

    • Anônimo

      Fala Cleison, beleza?
      Obrigado pelos elogios da pescaria! Foi boa, mas infelizmente não saiu nenhum dourado ou prejereba hehe.. quem sabe na próxima!

      É mesmo? Uma pena que passe mal nas pescas embarcadas.. é complicado mesmo pra quem não tem fácil aptidão.. já pesquei com muitos amigos que não suportaram o cheiro do diesel e passaram mal.. aí fica difícil aproveitar..

      Mas quem sabe um dia isso melhora!
      Valeu!
      Abraços,
      Nagae.

      • Mauro Bc

        VALEU MESMO, VOCÊ FOI REALISTA, TEM ALGUNS QUE EMBARCAM TODOS OS PEIXES FISGADOS E DEPOIS COMENTA QUE SOLTARAM, MAS NÃO LIGA PARA O ESPADA NÃO POIS “ESPADA É IGUAL CORINTIANO, MORRE UM A APARECEM 10

        • JOSÉ SOUTO

          André descobri seu blog, estou acompanhando todas suas pescarias, dia 08/02/2014 vou no poção da chinem, espero boa pescaria e te
          encontrar por lá

  • Fabio Wu

    Otima pescaria andré, pena que não saiu um dorado….
    Passa pra gente ae o contato dessa traineira…  quanto vcs pagaram??
    Quando sobra um tempinho dou um pulo lah…

    falowww

    • Anônimo

      Fala Fabio tudo bem? Me desculpe a demora para responder o seu comentário!
      E aí, tem ido pescar ultimamente?

      Fui mais uma vez com o Fernando para o Perequê, mas só saíram espragas… tudo bem que foram espadas graúdas na faixa dos 2kg, mas nada de dourado e prejereba.

      Opa, segue abaixo o contato do Fernando (japonês) do Perequê:
      - (13) 3353-2258

      Ao entrar em contato com ele fale que você ficou sabendo do barco através do André Nagae, tudo bem?

      O Fernando é um cara extremamente gente boa, responsável e conhece muito mesmo a região. Se for pescar com ele vai notar o diferencial na limpeza do barco e responsabilidade com o meio ambiente.

      É isso aí Fabio! Se for pescar, boa pescaria pra você!
      Vamos nos falando.

      Abraços,
      Nagae.

  • Maiara Honorato

    Olá André, boa tarde!!!!

    Você trabalha com passeios de barco também? Ou conhece alguém? Sou do Guarujá e não tive a oportunidade de fazer passeios pelas praias mais isoladas, tipo saco do Major, Iporanga, entre outras, que são lindíssimas.

    Boa pesca!

    Qualquer coisa.

    maiarahonorato@gmail:disqus.com

  • richel osasco

    muito bom sempre saio com o fernando ja fiz pescarias maravilhosas com ele para min o mais preparado e atencioso,,,,

    • Anônimo

      Fala Richel, tudo bem?
      Com certeza o mais preparado, atencioso e humilde dos guias profissionais que já conheci.
      Mesmo em um dia sem atividade de pesca a sua companhia já vale a pena.
      Obrigado pela visita e comentário.
      Abracos,
      Nagae.

  • Claudio Nakamura

    Ótima dica Nagae, parabéns, após ler o seu post resolvi marcar uma pescaria com o Fernando (21/07)  e o barco realmente é muito bom,  qdo eu vou  pescar no Perequê sem conhecer o barco eu já fico preparado para aquelas traineras de arrasto de camarão, mas o barco é muito bom e limpo,  até o banheiro. Além, é claro,  da boa companhia do Fernando.
    O resultado da pescaria foram algumas espadas, 4 corvinas, sendo 1 de 6kg e 3 de 2,5 kg e um bagre cabeçudo de 11kg, pego logo no começo da pescaria.

    • Anônimo

      Boa tarde Claudio, tudo bem?
      É uma honra saber que os meus posts aqui no blog tem sido úteis a vocês amigos pescadores.
      Os posts que faço, são puramente como uma forma de compartilhar a minha experiência e receber de vocês leitores assim como também ajudar a divulgar o trabalho bem feito desses pescadores profissionais os quais eu tenho o contato e acho que merecem atenção.

      Obrigado pelos elogios, mas quem deve receber os parabéns foram vocês mesmo! Eu conversei com o Fernando no começo desta semana e ele me falou sobre essa sua pescaria que tinha sido muito boa, com bons exemplares de corvina. Que bom saber que tudo deu certo!

      E é verdade, o barco e a pessoa do Fernando tem se demonstrado como um diferencial naquela região. A limpeza de seu barco e a sua humildade são únicas.

      Legal saber dessas novidades.
      Vamos continuar nos falando, em breve tenho uma pescaria marcada com ele e volto a postar os relatos por aqui.

      Um abraço e boas pescarias.
      Nagae.