Pages Menu

Postado por em 30 abr 2014 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories, Pescarias | 10 comentários

Pescaria de Robalos com Jumping Jig

Pescaria de Robalos com Jumping Jig

Bom dia pescadores!

Neste domingo (27), um dia após da pegadeira de pescadas em Cananéia dos amigos Pleffer e Banzai, desci mais uma vez para o Canal de Bertioga a afim de matar a saudade de fisgar alguns robalos.

Inicialmente a idéia era fazer uma pescaria de iscas artificiais no mangue, a fim de estrear com os robalos a minha nova vara Waka Custom, produzida exclusivamente para pincho em um blank Bushido 6-12 lbs e de comprimento 5’7″ (aproximadamente 170cm). Um show de vara que já havia estreado anteriormente com os Tucunarés de Igaratá.

Vara Waka Custom Rods 12lbs para pincho

Vara Waka Custom Rods 12lbs para pincho

Mas infelizmente com a forte maré do dia, que estava variando cerca de 1.1m, não conseguimos explorar muito bem os pointzinhos de pincho. Então logo o guia Nê nos alertou que a pescaria mais produtiva seria a de fundo. Mudamos a técnica para o Jumping Jig e camarão-vivo na vara robaleira, estilo de pescaria que também sou apaixonado.

Não demorou muito até que as primeiras Ovevas aparecessem (peixe muito abundante quando a água esfria no canal).

Bonita Oveva fisgada no camarão-vivo

Bonita Oveva fisgada no camarão-vivo

Era só descer o camarão vivo e elas vinham com tudo. Até que no meio delas o primeiro exemplar de Robalo-Peva aparece.

Primeiro Robalo-Peva do dia!

Primeiro Robalo-Peva do dia!

Em seguida um maiorzinho para o guia Nê.

Robalo-peva também fisgado pelo Nê

Robalo-peva também fisgado pelo Nê

No meio de Robalos e Ovevas, de vez em quando os valentes e saborosos Carapaus davam as caras também.

Carapau também roubando nossos camarões

Carapau também roubando nossos camarões

Meu pai que seguia fielmente em sua robaleira também tira o seu primeiro peva do dia.

Primeiro Robalo-peva do meu pai!

Primeiro Robalo-peva do meu pai!

Entre tantos tricks, alguns quase de medida iam aparecendo.

Robalo já quase na sua medida

Robalo que já quase atingia a medida

Mais Cara-de-pau!

Carapau

Carapau

Foi quando percebemos que se continuássemos naquele ponto, todo nosso estoque de 170 camarões vivos iam acabar rapidinho. Resolvemos então mudar de point e subir mais um pouco no canal, rumo a bóia verde mas sempre fazendo algumas passadas estratégias.

Mudando de ponto e aproveitando pra tirar um cochilo nas poltronas do barco

Mudando de ponto e aproveitando pra tirar um cochilo nas poltronas do barco

Passando pela bela Náutica Fênix

Passando pela bela Náutica Fênix de onde sai o nosso amigo Marcio

Até que chegamos em um dos meus points favoritos, o famoso Cabuçu.

Este trecho é muito famoso por ter uma estrutura de tocos submersos, o que criam uma estrutura ideal para os Robalos. Nesta hora a experiência do guia faz total diferença para fazer a rodada exatamente em cima dos pontos.

E descendo o Jumping Jig Pac, logo acertei um Peva já na medida e muito brigador!

Peva fisgado com Jumping Jig Pac, na vara Waka Custom Jigging Light

Peva fisgado com Jumping Jig Pac, na vara Waka Custom Jigging Light

Em seguida trabalhando o Jig no arremesso, uma batida muito forte no fundão e seguida de uma corrida frenética indo em direção a superfície, só podia ser ele: Robalo-Flecha!

Flecha que já dava medida também :)

Flecha que já dava medida também :)

Matando a saudade dos Flechas do Cabuçu!

Matando a saudade dos Flechas do Cabuçu!

O belo flecha que chegou somente para abrir a porteira, já me deu uma enorme alegria e ânimo para continuar trabalhando nas jigadas.

Mais alguns trabalhos e outro flecha, desta vez um pouco menor também não resistiu ao trabalho do Jumping Jig.

Mais um flecha no Jumping Jig PAC Glow

Mais um flecha no Jumping Jig PAC Glow

O engraçado era que neste dia os robalos só estavam comendo o Jig no modelo PAC (sapinho) e ainda não estavam querendo qualquer cor não! Enquanto eu estava utilizando o Jig com a barriga Glow e o outro lado laranja, meu pai e o Nê seguiam com os tradicionais cromados e chumbo, porém sem muito resultado. Logo que percebemos isso, eles mudaram também para o PAC na cor Glow, e não deu outra!

Meu pai com o seu primeiro Flecha do dia, capturado no Jumping Jig PAC Glow

Meu pai com o seu primeiro Flecha do dia, capturado no Jumping Jig PAC Glow

Doublê de Flechas

Doublê de Flechas

E o PAC mostrava que não pegava só flecha não, também embarcava os Pevões

O guia Nê, com um belo peva fisgado no Jumping Jig PAC

O guia Nê, com um belo peva fisgado no Jumping Jig PAC

O Jig estava tão bom que pegava de tudo! Até mesmo fazia o seu papel com o meio ambiente:

Garbage Jigging

Garbage Jigging

E também mostrava que fisgava belos BBB (Big BAGRE brasil). Troféuzaço!

BBB!

BBB!

Mas antes que alguém me fizesse perder todos os pontos, logo tratei de recuperá-los fisgando mais um flechinha.

Flechinha no jumping jig

Flechinha no jumping jig

Volta lá bocudo e chama o seu avô!

Volta lá bocudo e chama o seu avô!

Para descansar o braço das jigadas, resolvi soltar um camarão-vivo na robaleira para ver o que tinha por lá. E em uma verdadeira enterrada fazendo a robaleira beber água, eis que surge o Pevão do dia.

Pevão fisgado no camarão-vivo e robaleira

Pevão fisgado no camarão-vivo e robaleira

Lindo pevossauro!

O Pevão engoliu todo o camarão-vivo! Como estava usando um líder de fluocarbon, não teve problemas. Mas dá para notar a linha puída.

Pevão que estava na casa dos 45cm

Pevão que estava na casa dos 45cm

No barco do lado, tive a oportunidade de conhecer os leitores Edivaldo e Roberto que pescavam com o guia Clodoaldo (irmão do Nê). E também mostraram muita habilidade para pescar os robalos, inclusive em uma técnica que nunca tinha visto antes. Camarão-vivo na vara telescópica de mão, isso mesmo! Na vara lisa! E ainda fisgou um belo flecha que deu muito trabalho para tirar da água.

Edivaldo e Roberto, leitores do blog, lutando contra o flecha na varinha lisa

Edivaldo e Roberto, leitores do blog, lutando contra o flecha na varinha lisa

Fiquei com inveja e também tirei o meu na robaleira.

Flechinha na robaleira

Flechinha na robaleira

Meu pai e o Nê não ficaram atrás…

Meu pai e mais um robalo

Meu pai e mais um robalo

Nê mostrando a eficiencia dos JJs

Nê mostrando a eficiencia dos JJs

E meu pai para finalizar o dia um belo Flecha no Jumping Jig PAC Glow.

Belo Flecha fisgado no PAC Glow

Belo Flecha fisgado no PAC Glow

Já se aproximavam das 16hrs, e a luz divina nos alertava que o temporal vinha por aí…

Que venha a chuva!

Que venha a chuva!

Recolhemos as tralhas e voltamos para a Náutica Chinen.

Voltando a Náutica Chinen

Voltando a Náutica Chinen

E assim foi mais um belo e produtivo dia de pescaria no Canal de Bertioga.

Um dia com muitas lições aprendidas:

  • Durante a manhã, tivemos algumas capturas com os Jigs na cor Azul e Chumbo, porém uma nota importante é que o tempo estava totalmente aberto com muito sol. O que deve ter melhorado bastante a visibilidade dos robalos com os jigs nestas cores;
  • De tarde com o tempo nublando de vez, a água ficou mais escura e SOMENTE os jigs que tinham a cor Glow e detalhes laranja e rosa, deram resultado. Incrível como ter um arsenal de formatos, modelos e cores faz diferença para a pescaria produtiva;
  • Neste dia, os robalos estavam mais manhosos, portanto o trabalho do Jig era mais lento do que o comum;
Fim do dia na Náutica Chinen

Fim do dia na Náutica Chinen

Gastos na pescaria:

  • Barco completo + Guia: R$450,00
  • Camarão-Vivo: R$100,00 (R$0,70 a unidade)

Guia Nê:

  • Localização: Náutica Chinen – Km 18 da Estrada Guarujá-Bertioga
  • Telefone: (13) 99795-3280

Equipamento utilizado por mim:

  • Vara: Jigging Light 14 lbs, Waka Custom Rods
  • Linha: PE 15lbs
  • Carretilha: Daiwa Zillion Coastal
  • Vara: Shimano Holiday Iso XT 4,5 metros
  • Linha: PE 25lbs
  • Molinete: Shimano Aernos XT 3000

Iscas utilizadas:

Jumping Jig PAC NS (cores: Glow, Glow com laranja, Glow com rosa)

Jumping Jig PAC NS (cores: Glow, Glow com laranja, Glow com rosa)

Montagem utilizada:

Suport Hook caseiro com: Split Ring, Girador e Anzol Circle Hook

Suport Hook caseiro com: Split Ring, Girador e Anzol Circle Hook

Todas essas iscas, apetrechos e equipamentos utilizados vocês podem encontrar na loja Buriman, que se localiza na Vila Mariana/SP (Rua Domingos de Morais, 1003) e também conta com uma ótima loja virtual: http://www.buriman.com.br

Abraços e boas pescarias!

André Nagae.

  • https://www.facebook.com/bruoffroad?ref=tn_tnmn Bruno de Moraes

    Realmente os robalão estão com fomes em Bertioga, na quarta passada saímos com 2 barcos o do nê e do Clodoaldo, 2 e trios , 250 camarão cada barco, quando era 11 da manha já avia acabado os camarões, foi pego mais 100 cada um, não deu nem para o cheiro!rs
    foi uns 50 robalos na medida, mas no jig e jig head não entrou nenhum!só na robaleira!

  • Lincoln Donizete Gabriela Merc

    Nagae eu gosto muito dos jump jigs mas uso o mode tradicional com 2 anzois no suport hook, tem como mostrar detalhadamente este sistema que vc usa com apenas 1 anzol, o suporte hook é de aço? vlw até mais

    • fishingstories

      Fala Lincoln, beleza?
      Cara eu uso bastante também este modo tradicional com 2 anzóis no suport hook. Tanto aqueles prontos que vendem na loja, quanto os que eu faço em casa. Mas aprendi esse esquema de montagem com o guia Nê que tem me rendido bons resultados e também acabo economizando uma boa grana em ficar comprando os suportes já montados.

      Basicamente são 3 elementos.
      1. Anzol Circle Hook
      2. Split Ring
      3. Girador

      Basta unir o anzol circle hook e o girador com o split ring. Depois você coloca a outra ponta do girador dentro do snap e depois o Jumping Jig solto. Desta forma o Suport Hook acaba servindo para todos outros jigs que você usar.

      Pontos positivos que eu achei:
      – Anzol Circle Hook muito eficiente para as fisgadas;
      – Economia com apetrechos;
      – Durabilidade;
      – Muito mais resistente;

      PS: Uso bastante os suportes prontos para acoplar no jigHead dos camarões artificiais.

      Acho que é isso aí cara!
      Qualquer dúvida é só me chamar!
      Abração!

      • Lincoln Donizete Gabriela Merc

        Opa vlw pela dica e vou testar com certeza, e obrigado por postar as fotos facilitou meu entendimento. Obrigado.

  • Decio Serra Neto

    Parabéns pela empreitada Nagae … na vara lisa deve ser uma delicia tbm kkkk

    Muitos bons robalos e com boa variedade de peixes … grande abraço

  • William

    parabéns pela pescaria e pela matéria, André!
    show de bola!!!

  • Alexandre Matsunaga

    Bela matéria Nagae! Dia muito produtivo heim!

  • Gabriel Pereira

    Vocês deviam fazer mais vídeos das suas pescarias,valeu .

  • Carlos Tanikawa

    André , antes de tudo PARABÉNS! Naquele domingo estava voltando de Camburi (Praia) , a tarde….pensando como estaria o canal naquele momento !!! Torrado de sol, mas na verdade gostaria de estar no barco…. e no seu Post…… Taí a resposta kkkkkkkkkk
    Aquele domingo foi SHOW!

    No sábado passado (03/05) fizemos uma tentativa no Rio da Fazenda, mas só 5 robaletes….mas valeu a brincadeira!!!! Levei meu pai (79 anos) e minha mãe (71 anos ) e minha esposa e meu molequinho (chará seu …André) de 3 anos. pra brincar de rodada com pitu.

    Agora dúvida rsrsrsrsrs

    1a. Vc. usa os PAC com quantos gramas ? Tô tentando voltar a ativa com os JJig. No passado usava o BlueRunner e o Johny (acho que era este o nome) e agora, vejo que este tal SAPINHO é febre igual ao JigHead!
    2a. Cabuçu / Boia Verde….. tem notícia se está seguro pescar por lá ? Tem hora que escuto uns negócios esquisitos a respeito de segurança….. eu mesmo ia direto a uns anos atrás quando saia da Brisa Mares, mas agora…..

    No mais….PARABÉNS MESMO. Deu gosto de ver !!!!

  • Gilmar Antonio Bargieri

    parabéns a vcs. aprendí mais um pouco…abraços e continuem ensinando. obrigado