Pages Menu

Postado por em 6 mar 2014 em Água doce, Destaque, Pescarias, Points | 10 comentários

Pescaria de Tucunarés na represa de Paraibuna

Pescaria de Tucunarés na represa de Paraibuna

Olá amigos pescadores!

Como passaram de carnaval? Fizeram boas pescarias?

Nós do Fishing Stories, fomos até a Represa de Paraibuna/SP em busca do Tucunaré-Amarelo carnavalesco que é muito famoso na região.

Represa de Paraibuna

Represa de Paraibuna

A Represa de Paraibuna é um importante reservatório de água localizada no Vale do Paraíba. A sua principal finalidade é regular a vazão do Rio Paraíba do Sul que é responsável pelo fornecimento para várias cidades do Vale do Paraíba e do Estado do Rio de Janeiro.

Quem passa pela SP-99, Rodovia dos Tamoios em direção ao litoral, não pode imaginar o mar de água doce que está ao seu lado. Sua extensão chega a 760km de perímetro e 204 ilhas nativas catalogadas. Um paraíso muito bem conservado!

Além de ser um local ideal para esportes aquáticos e prática de moutain bike, a pesca amadora também é muito praticada, tendo peixes como lambaris, tilápias, carpas, traíras e o nosso tão procurado Tucunaré.

(fonte: Wikipedia)

Mapa da represa de Paraibuna (fonte: GoogleMaps)

Mapa da represa de Paraibuna (fonte: GoogleMaps)

A Pescaria

Saímos de São Paulo um pouco atrasados, por volta das 7am, fazendo um pit-stop para café da manhã no Frango Assado da Rodovia Governador Carvalho Pinto.

Trajeto tranquilo no domingo de carnaval

Trajeto tranquilo no domingo de carnaval

Neste dia de pescaria, quem nos acompanharam foram o amigo Ricardo (na foto abaixo) e o meu primo Alan (autor da foto).

Da esquerda para a direita: Pleffer, Ricardo, Banzai e Nagae

Da esquerda para a direita: Pleffer, Ricardo, Banzai e Nagae

Por volta das 9am chegamos ao local de embarque para a pescaria. Só de olhar de cima do barranco já dava para ver muitas tilápinhas se aglomerando nas margens, e devo confessar que deu uma vontade imensa de fazer uma pescaria de vara lisa com bóia, como nos velhos tempos de Represa Billings!

Margem da represa de Paraibuna

Margem da represa de Paraibuna

Do nosso lado da margem, pudemos avistar o Quinzinho, que foi o nosso guia neste dia, ajeitando os barcos para nossa pescaria.

Barcos prontos para a pescaria na Represa de Paraibuna

Barcos prontos para a pescaria na Represa de Paraibuna

Estávamos em 5 pescadores + guia, sendo assim a divisão ficou na seguinte maneira:

Barco 1: Guia Quinzinho + Nagae + Ricardo

Barco 2: Pleffer + Banzai + Alan (seguindo o guia)

Como o Pleffer já tem grande experiência em pilotar o seu barco “Amarelão”, e também levou o motor 25hp e outro elétrico, alugamos somente o casco do segundo barco para tornar possível a pescaria.

Quinzinho atravessando a água para efetuarmos o embarque

Quinzinho atravessando a água para efetuarmos o embarque

Tralhas embarcadas, hora de pescar!

Tralhas embarcadas, hora de pescar!

Não demorou muito tempo para embarcar as tralhas e em poucos minutos já estávamos navegando em busca dos primeiros points de pesca.

Barco 1: Nagae, Quinzinho e Ricardo

Barco 1: Nagae, Quinzinho e Ricardo

Barco 2: Banzai, Alan e Pleffer

Barco 2: Banzai, Alan e Pleffer

Ficamos muito surpresos com a beleza do local e inúmeras estruturas a serem exploradas.

Logo no primeiro ponto, trabalhando um plug de superfície da Rebel, peguei o meu primeiro Tucunaré da vida! Pequeno mas atrevido!

Meu primeiro Tucunaré! Quase do tamanho do plug hehehe

Meu primeiro Tucunaré! Quase do tamanho do plug hehehe

E claro, com o devido Fish-In registrado.

Fish-In realizado pelo App My Fishing Stories

Fish-In realizado pelo App My Fishing Stories

Enquanto isso, no outro barco Banzai também tira o dedo com um pequeno Tucuna, fisgado na isca Saruna, matadeira!

Banzai com o seu Tucuninha fisgado na Saruna

Banzai com o seu Tucuninha fisgado na Saruna

E também mais um fisgado na isca de hélice.

Banzai e seu tucuna fisgado na isca de hélice

Banzai e seu tucuna fisgado na isca de hélice

Mas apesar de alguns rebojos e peixes pequenos seguindo as iscas, as ações mesmo estavam fracas. Conversando com o Quinzinho, o nível da represa de Paraibuna estava muito baixo e com isso a alimentação na beirada fica abundante, consequentemente deixando os peixes de “barriga cheia”, e dificultando a nossa pescaria.

O jeito foi não se desanimar e explorar os mais diversos points da região.

A imensa Represa

A imensa Represa

Já quase no final da manhã, antes de almoçarmos, encontramos algumas estruturas submersas com tocos de árvores, e por lá fisguei o meu primeiro Tucunaré-Amarelo de respeito, na isca de meia água Son da NS.

Alegria em fisgar o primeiro Tucunaré de respeito!

Alegria em fisgar o primeiro Tucunaré de respeito!

Neste mesmo ponto tivemos ações de mais alguns outros, que infelizmente escaparam e sumiram do mapa 🙁

O jeito então foi almoçar! 🙂

Pit-Stop para a hora feliz, hora do almoço!

Pit-Stop para a hora feliz, hora do almoço!

Paramos em um rancho conhecido pelo Quinzinho, que servem PF e tem uma ótima estrutura para os que param por lá.

Mas como o nosso bentô já estava preparado, aproveitamos a sombra das árvores para descansarmos os braços e esticarmos as pernas. (Vou ficar devendo a foto do bentô)

Estrutura do Rancho

Estrutura do Rancho

Viveiros de tilápias, tambacus e traíras para a comercialização

Viveiros de tilápias, tambacus e traíras para a comercialização

Pessoal praticando Stand-Up Paddle

Pessoal praticando Stand-Up Paddle

Recarregando as energias para voltar a pinchar

Recarregando as energias para voltar a pinchar

Com as baterias recarregadas, voltamos a trabalhar!

Navegando pela represa

Navegando pela represa

Mas a coisa estava realmente complicada! Batemos diversos points sem ao menos ter alguma ação dos peixes. Por onde você anda Tucunaré???

E foi em um dos últimos points, que trabalhando novamente a isca de meia água Son da NS, capturei mais um belo Tucunaré! PS: Pode parecer, mas não pratiquei a Paulada Esportiva não! O macho na época da reprodução desenvolve um “calombo” em sua cabeça, que na verdade é uma reserva de gordura, já que este praticamente não come quando esta protegendo a prole. (fonte: http://falandodetucunare.blogspot.com.br/)

Tucunaré fisgado no Segundo Tempo

Tucunaré fisgado no Segundo Tempo

E se esse meu Tucunaré foi fisgado no segundo tempo, o Pleffer ainda conseguiu a proeza de tirar o dedo nos acréscimos do segundo tempo da prorrogação!

Pleffer e seu tucuna que foi imensamente comemorado!

Pleffer e seu tucuna que foi imensamente comemorado!

E assim terminamos mais um belo dia de pescaria. Embora tenha sido um dia com pouquíssimas ações, ainda tive a oportunidade de capturar o meu primeiro Tucunaré da vida e a sorte de capturar os 2 maiores do dia hehehe.

Mas está aí mais uma opção de pesca para o pescador, que não precisa ir tão longe para fisgar o Tucunaré. Com certeza nós do FS voltaremos a Paraibuna para fazermos novas pescarias e tirar a prova real do potencial da represa. O que vale mesmo é um boa dia de pescaria! O peixe, é a consequência. 🙂

Gastos na pescaria:

  • Barco completo + Guia: R$280,00
  • Casco do barco adicional: R$50,00
  • Pedágio Ida e Volta: R$15,60

Guia Quinzinho:

  • Localização: Km 57 da Rodovia Tamoios
  • Telefone: (12) 99741-1637 e (12) 99700-3705
Abraços e boas pescarias!
André Nagae.
  • Decio Serra Neto

    Parabéns pela aventura a todo time do FS… Paraibuna tucunarés tão perto precisando fazer uma visita ^^ kkkk

    • fishingstories

      Valeu Decio!
      Antigamente eu acreditava que só era possível fisgar tucunas a mais de 300km de SP. Que boa surpresa encontrar eles aqui pertinho! 🙂

      Abraços!

  • Paulo De Tarso Dualiby

    Parabéns a todos e especialmente para você, Nagae, que capturou os 2 troféus do dia!

  • Hugo Heitgen Neto

    Muito bom ver que ainda há pontos de pesca de tucunaré próximos a São Paulo. O mais importante é a comunidade local preservar isso com todos os esforços possíveis. Infelizmente todos os pontos de Tucunaré nos arredores da capital acabam sendo destruídos pelo excesso das redes da pesca predatória. Tomara que nessa represa o Tucunaré seja preservado como merece, e cabe a nós pescadores esportivos ajudar fazer a nossa parte, sempre soltando todos os peixes, principalmente em situações como a do Tucunaré, que dificilmente sobrevive às diversas pressões de pesca próximas a locais mais populosos.

    Parabéns pela pescaria, sempre bom ver relatos sobre os incríveis tucunas.

    • fishingstories

      Grande Hugo!
      Obrigado pelo comentário pescador!

      Um ponto bom dessa pescaria, é que apesar de não termos grandes fisgadas ao decorrer do dia, foi possível presenciar muitos tucuninhas perseguindo as iscas. Sinal de que se o local continuar preservado, futuramente se tornarão amarelões de respeito para dar emoção em nossas fisgadas!

      Sinceramente, nada contra levar algum Tucuna para saborear em casa. Mas pesca consciente sempre! Predatória, nunca.

      Abração!
      Nagae.

  • Arturo Kleque Gomes Neto

    Show de bola André, estou vendo vc pegar o gosto pela a aguá doce! Rs
    Muito boa opção, vou tentar programar uma dessa!
    Valeu

    Abs
    Arturo Kleque

    • fishingstories

      Valeu Arturo!
      Pescar Tucunaré era uma de minhas metas pessoais para esse ano! Mesmo sendo em pouco quantidade, foi sensacional brigar com este valente peixe!
      Realmente ultimamente tenho me aventurado mais em adoçar o equipamento, assim como amigo Pleffer fala.

      Seja na água doce, água salga, pesqueiro.. o que vale mesmo é estar pescando! hehehe

      Mas vale conferir Paraibuna sim, o guia Quinzinho é muito gente boa e conhece muito bem a região!

      Abração!

  • marcos ozaki

    materia muito bem feita , gostosa de ler e ver , parabens. eu estava la nesse dia e vi vcs no restaurante bem bolado

  • alberto

    Quinzinho tem algum lugar aí no Paranaiba pr pegar umas tilápias eu gosto de beirada de barranco tem algum lugar bom que vc me leve deixe eu lá e vai me buscar mais de Tardezinha muito obrigado pela atenção a braço

  • Rodrigo Sitnikas

    Bom dia amigos pescadores !!!

    Estive la em Paraibuna, notei a extrema baixa do rio, mesmo assim, um belo lugar, em relação aos Tucunas, não rolou, fui traiado e bem traiado pra pescar esses tucunas, mais pelo que vi parece que eu estava no ponto errado….existe isso mesmo???
    Abraço a todos e uma ótima pesca

    Rodrigo Sitnikas