Pages Menu

Postado por em 3 set 2014 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories, Pescarias | 3 comentários

Pescaria na ilha do Montão do Trigo

Pescaria na ilha do Montão do Trigo

Bom dia pescadores!

Depois de quase 4 anos finalmente realizei mais uma pescaria no famoso Montão do Trigo. Ilha que fica localizada a 14km da costa do litoral norte, mais especificamente na região entre Barra do Una e Juquehy.

A população local vive com pouca infraestrutura: não há eletricidade, há apenas uma escola que ensina até a quarta série e um pier improvisado é o único meio para entrar na ilha, que não tem praias.

A ilha é muito famosa pelos pescadores que costumam alugar traineiras em Bertioga, porém a navegação com este tipo de embarcação saindo de Bertioga até o Montão de Trigo costuma ser bem cansativa com um trajeto longo de mais de 3 horas.

Montão do Trigo

Montão do Trigo

A pescaria seria realizada com o amigo Tuca, que é dono de um tradicional mercadinho de peixes as margens do Rio Una. Além do mercadinho ele possui 2 barcos, sendo uma traineira para arrasto e um barco de alumínio (Maresias Splendour) que utiliza para fazer fretes de pescarias, passeios para as ilhas da região e na alta temporada faz o serviço de banana-boat.

Tuca chegando com sua embarcação

Tuca chegando com sua embarcação

Traineira que é utilizada para o arrasto

Traineira que é utilizada para o arrasto

 

7:15am
Pontualmente, Tuca já chegava ao píer de embarque ao lado de seu mercadinho para realizarmos o embarque. A ansiedade em rever o Montão do Trigo era muito grande, portanto não perdemos tempo e logos fomos embarcando nossas tralhas.

Embarcando para partir rumo ao Montão

Embarcando para partir rumo ao Montão

Para nossa surpresa, além do Tuca estava o irmão dele Aurélio. Outro grande conhecedor da região e que nos proporcionou belas pescarias no passado.

Meu pai e o guia Aurélio

Meu pai e o guia Aurélio

E depois de alguns minutos de navegação, após passarmos a barra, já dava para avistar o belo Montão do Trigo em um dia que estava espetacular.

Navegando rumo ao Montão do Trigo

Navegando rumo ao Montão do Trigo

 

7:45
Decidimos iniciar a pescaria no famoso ponto da bicuda, que fica na extremidade da parte da direita da ilha.

Ponta Sul do Montão do Trigo

Ponta Sul do Montão do Trigo

E chegando por lá encontramos com algumas lanchas que faziam a pescaria de jigging e com sardinha atrás das bicudas que por ali passam.

Lanchas pescando no ilhote do Montão

Lanchas pescando no ilhote do Montão

Começamos fazendo a rodada sempre com sardinha na montagem de linha boba (somente o chicote sem chumbo) e também com as tradicionais mini-pargueiras em busca dos peixes de fundo com camarão morto.
Até que o Banzai tira o primeiro pequeno do dia.

Mini cocoroca fisgada na montagem de mini-pargueira

Mini cocoroca fisgada na montagem de mini-pargueira

Logo meu pai também tira o primeiro peixe dele, desta vez uma cocoroca já maiorzinha.

Cocoroca pega no camarão morto

Cocoroca pega no camarão morto

Em seguida um belo michole.

Michole

Michole, aka “Bananinha”

Porém as ações boas eram raras e com as constantes roubadas de iscas, logo percebemos que por ali só encontraríamos os miúdos. Foi então que o Aurélio resolveu fazer uma rodada mais próxima as pedras, onde tive mais “sorte” e acabei tirando o dedo com uma espraga do Montão.

Peixe-espada

Peixe-espada

Mas em seguida uma corvinota veio dar as caras também!

Corvina

Corvina

Bela corvina do Montão que voltou ao mar para se transformar em "saura".

Bela corvina do Montão que voltou ao mar para se transformar em “saura”.

Banzai, logo inovou e fisgou um “bananão”, michole tamanho GG.

Michole graúdo fisgado pelo banzai

Michole graúdo fisgado pelo Banzai

Mas novamente as ações estavam esparsas, mudamos de point diversas vezes, jigamos ao redor da ilha e até pescando com 2 varas ao mesmo tempo o peixe não queria abrir a boca.

Banzai no melhor estilo fomeagem

Banzai no melhor estilo fomeagem

13:00
Já passando a hora do almoço, Banzai teve a idéia de explorarmos a região do portinho no próprio Montão do Trigo. O ponto do portinho é conhecido por ser o ponto mais abrigado da ilha, e é por lá que as traineiras de Bertioga costumam poitar seus barcos.

Mudando de point rumo ao portinho do Montão

Mudando de point rumo ao portinho do Montão

Portinho a direita na foto, é por lá que através de um pier improvisado, os "monteiros" efetuam embarque e desembarque

Portinho a direita na foto, é por lá que através de um pier improvisado, os “monteiros” efetuam embarque e desembarque

Banzai nos disse que por lá, já fez produtivas pescarias com o amigo Pleffer e poderia ser um ótimo ponto para não perdermos a viagem no Montão.

E iscando pequenos pedaços de camarão no fundo, não deu outra. Abriu-se a porteira dos peixes de fundo!

A isca mais utilizada foi o camarão fresco em pedaços

A isca mais utilizada foi o camarão fresco em pedaços

Primeiro vieram as cocorocas tamanho família

Primeiro vieram as cocorocas tamanho família

Banzai e uma bela cocoroca

Banzai e uma bela cocoroca

Meu pai com uma cocoroca tamanho record! Nunca vi deste tamanho já com quase 1kg

Meu pai com uma cocoroca tamanho record! Nunca vi deste tamanho já com quase 1kg

E de repetente a minha mini pargueira fica mais pesada e começa uma briga animal com direito a corridas e cabeçadas ao mesmo tempo. Foi quando tive a sorte de fazer um dublê de Pampo-Amarelo com Cocoroca! Que briga!

No anzol de cima veio o belo Pampo-Amarelo

No anzol de cima veio o belo Pampo-Amarelo

E no de baixo a gorda cocoroca

E no de baixo a gorda cocoroca

Depois das cocorocas foi hora de um peixe inusitado aparecer por lá, porém estes parecem ter sido importados de Fukushima. Chegou-se a era dos Carapicus gigantes!

Carapicu grande (melhor não usar o aumentativo por aqui)

Carapicu grande (melhor não usar o aumentativo por aqui)

Banzai com o seu carapicu XGG

Banzai com o seu carapicu XGG

Dá-lhe carapicu!

Dá-lhe carapicu!

Imagina a briga deste na varinha lisa?

Imagina a briga deste na varinha lisa?

E também uma boa variedade de peixes, como:

Caratinga

Caratinga

Linguado

Linguado

Cocoroquinhas

Cocoroquinhas

Michole de Chernobyl

Michole de Chernobyl

 

15:00
Mas, tudo que é bom dura pouco! Já chegando quase no fim de nossa pescaria, ainda queríamos explorar mais alguns points no trajeto de volta, como a ilha das couves, local onde Pleffer e Banzai já fizeram ótimas pescarias.

Hora de ir embora do Montão

Hora de ir embora do Montão

Rumo a ilha das couves

Rumo a ilha das couves

E foi no meio do trajeto rumo as couves que o Aurélio fez uma passada no Parcel do meio, uma bela e perigosa estrutura com uma cabeça de laje que fica quase que escondida no meio do mar. Por lá avistamos alguns ataques na superfície e também com a ajuda dos pássaros, logo soubemos que por lá havia algum cardume caçando.

Tentamos jogar os plugs, porém devido ao cuidado que temos que ter para não nos aproximarmos da estrutura, o arremesso ficava complicado. Foi então que tive a idéia de jogar pequenos jumping jigs (Pac da NS com 14gramas) e vir trabalhando na superfície, como o guia Nê de Bertioga sempre faz quando avista os cardumes. E logo descobrimos quem estavam por lá. Um cardume gigante de Carapaus, Xereletes, Xaréus-olhudos, galos e palombetas!

Porém no meio do frenesi todo acabamos não tendo tempo de tirar foto, e apenas algumas capturas foram registradas pela GoPRO.

Palombeta fisgada no Jumping Jig PAC da NS

Palombeta fisgada no Jumping Jig PAC da NS

Um dos vários xereletes fisgados no Jumping Jig

Um dos vários xereletes fisgados no Jumping Jig

Mas a hora passou muito rápido, e já chegava a hora de voltarmos ao continente.

Retornando da pescaria

Retornando da pescaria

16:30
Fim de pescaria.

Desembarcando as tralhas no píer

Desembarcando as tralhas no píer

E foi isso aí amigos pescadores!
Um belo retorno a região do Montão do Trigo, que apesar de não termos acertados os peixes alvo que eram as bicudas, prejerebas e espadões, acabou sendo muito produtiva com os peixes de fundo e também surpreendidos pelo cardume no trajeto de volta.

Recomendo muito essa pescaria com os irmãos Tuca e Aurélio. Ambos muito experientes na região, atenciosos e muito competentes no que fazem.

Gastos na pescaria

  • Frete: R$500,00
  • Iscas (3kg de sardinha + 1kg de camarão): R$50,00

Guia Tuca

  • (0XX 12) 99737-4209

Abraços e boas pescarias!

Nagae

  • Decio Serra Neto

    Parabéns pela bela empreitada Nagae, com belas capturas …. espécies de menor porte atingindo seu maior porte…
    Muito maneiro mesmo e que lugar bonito rapaz…. grande abraço

  • Alexandre

    Boa diversão foi a pescaria. Esse barco sai da onde? Vcs pescaram em 3?

  • Washington Vargas

    Nagae, parabens pelo blog sempre muito bem feito. Por favor me responda uma duvida…. Tenho um inflável 4,60 Zefir e motor de 90hp saindo da enseada Guaruja quanto tempo demoraria para chegar no Montao do Trigo com mar bom para navegar. consigo andar a uns 15 Nos. Abraço