Pages Menu

Postado por em 22 abr 2015 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories | 1 comentário

Pescaria no canal e costeira de Bertioga

Pescaria no canal e costeira de Bertioga

Olá amigos pescadores!
Para matar a saudade dos robalos de Bertioga, marcamos uma pescaria com o grande amigo e guia Nê da Náutica Chinen em busca dos bocudos.

Já fazia um bom tempo que não pescava robalos, e como não pude aproveitar a época do verão em busca dos flechas, o jeito foi procurar os pevas de outono.

O amanhecer no canal de Bertioga

O amanhecer no canal de Bertioga

Chegamos na náutica por volta das 8am e já com todas as tralhas montadas no carro, foi só embarcar e partir para a pescaria.

Poucos barcos pescando no poção da Chinen

Poucos barcos pescando no poção da Chinen

Como a previsão de vento estava muito boa para a navegação em mar aberto, o Nê resolveu nos levar para a costeira afim de tentarmos a sorte com algum pevão que nessa época costuma estar por lá.
Seguimos o nosso roteiro de sempre, batendo nas lajinhas e pedras rumo ao Guarujá.

Ilha Rasa, na costeira de Bertioga

Ilha Rasa, na costeira de Bertioga

E logo na primeira descida do camarão-vivo na robaleira, o primeiro peixe do dia aparece para dar as caras. Um pequeno e valente Carapau.

O primeiro a dar as caras foi esse pequeno Carapau

O primeiro a dar as caras foi esse pequeno Carapau

Tinha tantos que até paramos de descer o camarão-vivo e passamos a insistir no Jumping Jig e como o esperado também estavam atacando esfomeados no PAC de 14 gramas da NS.

Tanto no camarão vivo, quanto no jig, só dava eles

Tanto no camarão vivo, quanto no jig, só dava eles

Até que em uma briga diferente o primeiro robalo-peva do dia também deu as caras.

O primeiro Robalo-peva do dia!

O primeiro Robalo-peva do dia!

Seguimos batendo a costeira de Bertioga/Guarujá passando por pontos famosos como a Ilha dos Guarás, Ilha Rasa, Laje do Perequê, até chegar na Ilha do Arvoredo, já próximo da praia do Pernambuco, por onde insistimos bastante no camarão de borracha para procurar algum pevão perdido por lá.

Mas o único que deu as caras foi este belo Badejo-Mira, que encharutou o Ebi na cor chá com glitter.

Badejo-mira fisgado no camarão Ebi chá com glitter dourado

Badejo-mira fisgado no camarão Ebi chá com glitter dourado

Como a produtividade na costeira estava muito fraca, resolvemos retornar ao canal e aproveitar a subida da maré que teria seu reponto próximo do meio-dia.

Paramos no canal principal, próximo da Náutica Chinen para descer o camarão vivo e trabalhar as artificiais de fundo. Logo meu pai foi o primeiro a engatar um bonito peva na montagem Banzai-Rig e camarão artificial.

Meu pai e seu peva fisgado no camarão artificial na montagem Banzai-Rig

Meu pai e seu peva fisgado no camarão artificial na montagem Banzai-Rig

Fiquei com inveja e também troquei o jumping jig pelo Banzai-Rig com o Ebi na cor chá, e foi certeiro! No primeiro arremesso sinto a linha esticar e uma briga cheia de cabeçadas no fundão, bem típico de pevão.

Logo também fisguei o meu peva no Banzai-Rig

Logo também fisguei o meu peva no Banzai-Rig

Peva que encharutou sem dó o camarão Ebi da NS

Peva que encharutou sem dó o camarão Ebi da NS

Aproveitando a pegadeira, o Nê também não perdeu tempo e fisgou o seu pevão, mas este na tradicional montagem com Jig Head.

Também completando o trio, Nê fisgou outro belo peva! Desta vez no jighead

Também completando o trio, Nê fisgou outro belo peva! Desta vez no jighead

Estavam famintos, encharutando os Ebis da NS.

Detalhe do camarão Ebi encharutado pelo Peva

Detalhe do camarão Ebi encharutado pelo Peva

Já passava do meio-dia e a maré repontando com cerca de 1m, resolvemos matar a saudade de dar uns pinchos e brincar com os tricks na galhada.

Só que diferentemente das artificiais no fundo, os robalos estavam muito manhosos! Tanto é que as iscas mais efetivas no pincho foram os sticks com um trabalho bem provocante.

Robalo Trick na galhada

Robalo Trick na galhada

Milhões de tricks rebojavam ao lado da isca, mas trabalhando a famosa Cultiva Mira-bait na “chamadinha”, cada pincho era 1 peixe.

Milhões de pevinhas nos riozinhos

Milhões de pevinhas nos riozinhos

Meu pai aprendendo a trabalhar a Magic Stick, também garantiu alguns tricks para a diversão da pescaria.

Meu pai com o pevinha fisgado na Magic Stick, Nelson Nakamura

Meu pai com o pevinha fisgado na Magic Stick, Nelson Nakamura

O único maiorzinho que deu medida foi este peva que encharutou a Cultivinha.

Um peva melhorzinho na matadeira Cultiva Mira Bait

Um peva melhorzinho na matadeira Cultiva Mira Bait

Iscas utilizadas:

  • Camarão Ebi 7cm NS – Cor: chá dourado e Chá vermelho
  • Jumping jig PAC 14gr NS – Cor: Laranja com preto
  • Plug: Cultiva Rip’N Minnow 65 UV
  • Plug: Magic Stick – Nelson Nakamura

Contato guia Nê:

  • (13) 99795-3280 | (13) 98122-7798
  • https://www.facebook.com/neguiadepesca/

 

E foi isso aí pescadores!
Apesar de não ter saído nada muito grande, foi mais um belo e produtivo dia pescando no canal de Bertioga. Logo mais o inverno está aí e vamos em busca dos pevões da costeira.
Boa semana e boas pescarias!
Abs,
Nagae.

  • Decio Serra Neto

    Parabéns por mais essa bela pescaria Nagae que venham muitas outras….