Pages Menu

Postado por em 2 out 2013 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories | 10 comentários

Pevinhas, Pevas e Pevões no Canal de Bertioga

Pevinhas, Pevas e Pevões no Canal de Bertioga

Bom dia amigos pescadores!

Neste sábado (28/09) descemos mais uma vez para o Canal de Bertioga em busca dos Robalos.

Em um dia que prometia muito sucesso, com o segundo dia da lua minguante, variação de 40cm da maré e tempo finalmente agradável na pescaria, a ansiedade era muito grande.

A tranquila praia do Perequê ao amanhecer.

Desta vez fomos até a Náutica Fênix, que fica pouco antes da Náutica Chinen, no km 16 da Rodovia Bertioga-Guarujá.

Marina Fênix

O guia do dia foi o grande amigo Marcio, que trabalhou junto do Nê e Clodoaldo nos bons tempos de Marina Brisa Mares. Depois acabou se mudando para a Náutica Daruma, que por sua vez se tornou Fênix.

O guia Marcio já com o barco preparado para nos receber.

Eu já vinha conversando com o Nê e o Marcio algumas semanas antes desta pescaria, e assim como haviam me sinalizado, o camarão vivo se encontrava muito escasso no canal de Bertioga. Os poucos que encontravam eram “importados” de Santos ou de Iguape, e seu preço também estava muito inflacionado em, acreditem, R$1,80 a unidade! O que tornara a pescaria de robalos ainda mais cara.

Mas meu pai como um bom robaleiro, não dispensa a tradicional pescaria com camarão vivo. Então tratamos logo de já deixar reservado algumas unidades com o Marcio.

Camarão escasso, mas com a reserva antecipada de 1 semana, garantimos a isca viva.

Neste dia quem também estava me acompanhado na pescaria foi a minha namorada Paula, que anteriormente em sua estréia na pesca de robalos, me deu um verdadeiro rodo!

Time do dia: André Nagae, Paula, Armando Nagae e Marcio

Bom, tralhas embarcadas, líderes feitos, camarão selecionado, hora de trabalhar! Ou melhor, pescar!

O primeiro point escolhido pelo Marcio, foi logo a 500 metros da Fênix, local que estava com um bom histórico de captura de grandes pevas nos dias anteriores.

Canal de Bertioga muito tranquilo pela manhã.

Cerca de 30 minutos depois que começamos a jornada, o Marcio canta a bola e diz que o lugar ia só sair peixe grande e com o camarão de tamanho G, a chance de entrar o Pevão era muito grande. Não demorou muito até que…

Marcio travando uma bela briga na robaleira.

Depois de uma bela briga na robaleira, com direito a tomadas de linhas e fazendo a água beber muita água, eis que o belo pevão de 2,5kg subiu! Fazia tempo que eu não via um pevossauro desses.

Marcio e o Pevão de 2,5kg

Recomeçamos a rodada, e o pevão já tinha animado o barco! Então insistimos mais no point em busca do tão esperado robalo.. mas não deu outra! Mais uma vez quem tomou água foi a robaleira do Marcio.

Pouco tempo depois, outro bixão afundou a robaleira do Marcio.

As fortes cabeçadas e corridas de linha indicavam que era outro belo peva que estava vindo por aí… e foi ele mesmo! Desta vez um de 1,5kg.

Mais um belo Pevão! Este com 1,5kg

Insistimos mais algumas 2, 3 rodadas naquele mesmo ponto. Mas parecia que o robalo estava espalhado mesmo.. E meu pai acabou pegando o seu primeiro peixe do dia. Um bagrezinho pra desanimar geral.

Meu pai abrindo a contagem dos peixes de couro

Resolvemos mudar de ponto e subir mais um pouco o Rio, chegando ao famoso Rio Cabuçu.

Por lá a coisa já estava mais animada, com algumas ações perdidas e alguns tricks sendo capturados, começando com a Paula…

Paula e seu robalo

E em seguida meu pai tira um pevinha, trabalhando o jumping jig Tera NS.

No Tera da NS, meu pai encontrou esse trick

A coisa havia fraquejado de vez e resolvemos mudar de point de novo. Nesse meio tempo acabamos encontrando alguns amigos que também estavam pescando no canal.

No famoso barco “Amarelão” do amigo Pleffer, o acompanhavam na pescaria Banzai e Bruno. Todos eles insistindo muito na artificial e um pouco de linguiçada. Mas pelas notícias, encontrar o peixe estava realmente difícil.

Da esquerda pra direita: Banzai, Bruno e Pleffer

Também cruzamos com o barco do guia Nê, que estava pescando com os amigos e leitores do blog: Henrique Testa, Marcelo Passamal e o mais jovem pescador, Kenzo. Muito bom conhecer vocês pessoalmente galera! Valeu!

Da esquerda pra direita: Henrique Testa, Marcelo Passamal, o pequeno Kenzo e o guia Nê

Nisso havia falado com o Augusto (Guto), que estava pescando com o guia Clodoaldo (irmão do Nê), e pelas suas notícias na região da Balsa, as ações dos bocudos estavam mais animadoras. Então não perdemos tempo e tocamos pra lá.

E finalmente eu tirei o dedo com um pevinha!

Meu primeiro robalo do dia!

Mas acabou ficando nisso mesmo, alguns 2, 3 pevinhas e umas ações de miúdos perdidas. Um vento chato começou a bater e a marola das grandes lanchas eram constantes. Mais parecia uma avenida aquele Canal de Bertioga. O jeito foi se refugiar e voltar aos points abrigados.

E chegamos ao momento crítico da pescaria, sem ação nenhuma! Rodamos pelos points da Marina Nacionais, Poção da Náutica Chinen, Coqueiro Alto, Rio Cabuçu novamente, bóia verde, Rio Puca, e nada!

Poção do Chinen estava abarrotado de barcos

Até que ao retornar ao point do coqueiro alto, os amigos do barco Fish Finder, nos deram a notícia que capturaram vários robalos de bom porte naquele mesmo momento. E foi só desacelerar o barco que pudemos observar uma captura ao vivo de um deles. Então resolvemos dar mais uma insistida final naquela rodada.

O pessoal do Fish Finder com peixe na linha

Linguiçando no fundo com camarão morto, a Paula tira uma betarinha.

Paula com uma betara no camarão morto

Na robaleira os pevas já voltaram a dar as caras.

Pevinha dando as caras

Finalmente um peva maiorzinho apareceu pro meu Pai, despertando assim sua alegria em capturar um peixe maiorzinho.

O tão esperado peva do meu Pai

Como nossos camarões vivos eram bem grandes e a vontade de pegar um peva maior era tão grande quanto… resolvi insistir no camarão Big M da Monster Ultrasoft.

Montei o jigHead de 17 gramas e um suporte hook duplo da Shout para aumentar a eficácia na fisgada…

Compração do Monster BigM com o camarão vivo de tamanho G

Até que uma forte pancada seguida de cabeçadas no fundo, indicaram que algum peixe bom estava na linha! E finalmente capturei um peva maiorzinho! Valeu a insistência no Big M!

Peva pego no Monster Big M

Detalhe do BigM na boca do Peva

Fizemos 4 rodadas naquele point, e alguns bons dublês surgiram para nos presentear neste final de pescaria. Assim como essa dupla captura de uma pescada amarela e um pevão…

Um belo dublê de Pescada amarela e Peva!

E mais alguns pevas para garantir a pescaria!

Os últimos pevas do dia

Já eram quase 15 horas e a maré já havia parado totalmente de correr, estando assim no seu ponto mais baixo. Resolvemos então encerrar a pescaria, que fora praticamente garantida em seus acréscimos do segundo tempo.

Fim das ações e fim de nossa jornada no Canal de Bertioga.

Um dia que prometia muito, acabou nos frustrando com a quantidade de ações, mas por outro lado fomos recompensados pelos belos peixes que deram as caras no início e final da pescaria.

Pelo que pude saber através dos amigos que estavam no canal, a situação ainda fora mais feia para alguns outros barcos. Pelo menos em questão de tamanho.

Píer da Náutica Fênix

Mas assim vai se encerrando a temporada dos pevões no canal de Bertioga, e que venham os flechões! Muita pescaria ainda vem por aí esse ano… a vontade e determinação não não vai faltar para trazer a tona um relato com o tão sonhado robalão! Já são 4 anos de blog, que se resumem em 4 anos de tentativas e busca desse maravilhoso e cobiçado peixe. A jornada está só começando, e que venha o verão!

Grande abraço e boas pescarias.

André Nagae.

  • Cristiano

    Bela pescaria amigo, valeu os exemplares!
    Gostaria de fazer uma pescaria embarcada de traineira em Bertioga. Sou da região do Vale do Paraiba e atualmente pesco em S.Sebastiao e Ilhabela. Voce poderia me indicar alguns contatos de barcos e points de pesca na região? Abraço!

    • fishingstories

      Olá Cristiano! Obrigado!
      Nós costumamos pescar saindo da praia do Perequê no Guarujá.
      O piloteiro que mais te recomendo é o Fernando (japonês). Seu telefone é (13) 3353-2258. Caso a agenda dele estiver cheia, com certeza ele conhecerá outros bons contatos de confiança para indicar.

      Quanto aos points de pesca, isso conta muito de acordo com o histórico da semana na região. Tem dia em que o peixe bate nos 15, 17 ou 18 metros. Isso quem saberá te falar melhor é o próprio guia. Mas a região do cascalho lá é muito rica, e sempre traz boas ações.

      Boa sorte e boas pescarias!

      • Marcelo Passamal

        Uia!!! tbm tenho interesse nesse tipo de pesca com traineira…

        essa area do cascalho… fica muito mar adentro ou é tipo logo ali e proximo a praia!?

        • fishingstories

          Fala Marcelo, tudo bem?
          Lá no Perequê existem diversos points de fácil acesso que é possível realizar uma boa pescaria. Inclusive o programa de tv do Jair Rigotti “Hora do Pescador” fez uma pescaria espetacular com o barco poitado alí mesmo, na baía do Perequê.

          Na ocasião eles fisgaram diversos Parus, Pescadas, Baiacus, Bagres e outros peixes que frequentam o fundo arenoso.

          Se você for pra fora do Perequê, existem points desde os 14 aos 19 metros, variando entre 1hr a 1hr e meia de navegação. O perfil das traineiras do Perequê, são os antigos barcos de arrasto. Por isso a velocidade é mais reduzida… mas com certeza esse tempo do trajeto é muito bem aproveitado, seja arrumando as tralhas, corricando ou mantendo o bom papo de pesca.

          Recomendo e muito uma pescaria destas. Só não recomendo levar o pequeno, devido ao cheiro de diesel e o constante balanço do mar.

          Abração! E boa pescaria lá em Santos!

  • Alexandre Bertin

    Por favor me passa o endereço desta marina e custo da pescaria.

    Atenciosamente;

    Alexandre

    • Augusto Baptista

      Eu sugiro que entre em contato direto com os guias, e ai tem o Marcio este infelizmente não tenho o contato.. o Nê e o Clodoaldo neste tel 01397953280// robalopeva.wordpress.com estes são os que eu conheço !! Abraços !!

    • fishingstories

      Boa tarde Alexandre!
      Esta marina é a Fênix, antiga Náutica Daruma, que fica localizada na Estrada Guarujá-Bertioga, km 13,5. O custo da pescaria somente do guia é de R$450,00 para até 3 pescadores.

      Abraços!

  • Denis Almeida Freislebem

    Legal a pescaria hein.

    Olhei seus relatos de pescarias no canal e poção de Bertioga, show de bola mesmo. Anotei bastante informação, pois vou pescar poitado (pela nautica Chinen) no poção.

    Muito obrigado.

    Abs

  • William Sano

    Olá André, Sábado(18/10) vou levar um grupo de pescadores para embarcar em um canal de Bertioga. Gostaria de saber o seguinte, há muitos estaleiros em Bertioga? Pergunto isso porque ficarei o dia inteiro no continente aguardando o barco voltar, queria saber se esses estaleiros tem infra-estrutura para ficar de boa, tipo lanchonetes, WC, estacionamento etc. Desde já, grato pela atenção. William.

    • http://www.fishingstories.jp/ Fishing Stories

      Olá Willian! Tudo bem? Há vários estacionamentos na proximidade da Balsa, quiosques e lanchonetes também. É uma boa infraestrutura para quem ficar no continente. Você sabe de onda sairá? Se do píer do lado da balsa ou da Polygon? Abraços!