Pages Menu

Postado por em 25 nov 2012 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories | 13 comentários

Pevões no canal de Bertioga

Pevões no canal de Bertioga

Boa tarde amigos pescadores!

25 de novembro de 2012.

E foram 2 dias depois da pescaria que eu fiz com o Guia Marcio, que voltei para o canal desta vez acompanhado do meu pai. Assim como falei no post anterior, é a partir dessa época que começa a temporada dos grandes flechas no canal de Bertioga e como o final do ano seria complicado de marcar uma pescaria devido a confraternizações e eventos, garanti alguns dias para pescar antes disso, e aproveitei para pegar, teoricamente, os melhores dias da Lua.

Mas lógico que cada pescaria é uma pescaria, podendo variar diversos fatores para o sucesso. Então tralhas arrumadas e vamos testar!

07:30am | Canal de Bertioga no reponto mais baixo da maré

Como de costume, ao chegar na Náutica Chinen, o Ne já estava nos esperando para embarcarmos.

Ne, Edinho e meu Pai prestes a embarcar na Náutica Chinen

Era o 4 dia da lua Minguante, e como a maré iria subir a partir das 07:00am até as 12:00, não perdemos tempo e já partimos rumo a Balsa para tentar pegar algum flechão passando por ali.

Fomos os primeiros a chegar na Balsa de Bertioga

Não demorou muito até que os robaleiros de plantão chegassem no point da Balsa, depois de nós, o Marcio já encostou, seguido do Nelsinho Santa Clara, Inoue entre outros.

Mesmo com a chuva ameaçando a cair, permanecemos a subida inteira da maré no ponto da Balsa.

Permanecemos até o meio-dia, que era o reponto mais alto da maré, nas investidas fazendo a rodada na balsa. Porém sem nenhum sucesso. A suspeita para o insucesso era de que a maré não estava correndo com força alguma, muito muito parada, e também com pouco vento. A impressão era de que o peixe estava inativo com estes fatores. Portanto, o jeito foi buscar um outro point.

No reponto da maré mudamos de point e seguimos para o Rio Itapanhaú

Foi então que o Ne sugeriu para fazermos as rodadas no Rio Itapanhaú, no ponto conhecido como Robalão. Dizem as histórias que grandes Flechas de 14, 15, 17 kilos já foram capturados por ali, é um point realmente muito famoso entre os Robaleiros. E chegando por lá o Sr. Inoue já se encontrava fazendo a rodada, e logo que chegamos pudemos conferir ele capturando um bonito flecha de aproximadamente 2 kilos. Já deu pra animar!

Chegando lá o Sr. Inoue já estava fazendo a rodada no Itapanhaú.

Apesar de ser um domingo, o canal estava bem tranquilo para pescar, sem muitas lanchas e Jets atrapalhando os points. Acho que como teve o feriado dos finados no dia 02 de novembro e logo seria o feriadão do dia 15, o pessoal acabou não descendo pro litoral. Bom… sorte a nossa!

No domingo com previsões de chuva, o canal estava bem tranquilo para pescar.

E não demorou muito até que na nossa segunda passada pelo ponto do robalão, a robaleira do meu pai corre para o lado disparando o molinete. Tudo dava indícios de que o peixe era bom!

O pevão mostrando a cara...

E o pevão logo sobe e mostra que não era pequeno não..

E logo nos da as costas também!

Finalmente, embarcado!

Pevão sendo embarcado.

E demorou mais saiu! Peva bonito de 1,5kg embarcado!

Pevão capturado pelo meu pai no sistema de rodada utilizando camarão vivo.

Mais uma foto com o seu troféu!

E depois de insistirmos muito ainda no ponto do Robalão, as ações estavam muito fracas e tivemos que novamente mudar o point. Desta vez seguimos para dentro do Itapanhaú na região onde passa a Rio-Santos.

Rodovia Rio-Santos vista do Rio-Itapanhaú

E depois de insistir bastante nos pontos, o Ne é gratificado com um enorme pevão na casa dos 2,5kg para fechar a pescaria com chave de ouro!

Pevão crescido capturado pelo Ne, também no sistema de rodada com camarão vivo.

Bitelo!

E o jantar foi garantido com sucesso para a noite!

E com as lindas postas do pevão, o jantar foi garantido!

E foi isso aí amigos pescadores, mais uma pescaria no canal de Bertioga, porém sem o resultado da captura do tão esperado flechão, mas pescaria é assim mesmo. Precisamos estar na hora certa, no local certo, com o equipamento e a determinação, e uma hora ele vai bater. O tão esperado Flechão ainda está por vir.

Vou terminando este post com uma foto do fim de tarde na Náutica Chinen.

Espero que vocês amigos pescadores aproveitem bastante essa época do verão para as diversas pescarias em nosso litoral. Enquanto isso estarei por aqui insistindo na captura do tão sonhado Flecha.

Fim do dia na Náutica Chinen

Abraços e boas pescarias,

André Nagae.

  • Mandou Bem

    Boa !

  • Olá André, parabéns pelas pescarias! Elas fizeram eu decidir deixar os pesqueiros um pouco de lado e me arriscar em Bertioga. Mas faz mais de 10 anos que não vou ao canal, preciso de sua ajuda com algumas informações: Nessa Náutica Chinen, eles tem barco pra duas pessoas? Qual o valor da diária? Dá pra ir remando até o poção? Eles tem colete salva-vidas? (se não a patroa não deixa…) Se eu amarelar, dá pra pescar do barranco no canal?
    Valeu cara, abraço!

    • Anônimo

      Olá Valter, boa tarde!
      Obrigado pela visita e elogios ao blog e pescarias! Que bom que tenha ajudado em algo para o pessoal conhecer melhor essa região de Bertioga e Litoral norte de SP.

      Na Náutica Chinen você vai encontrar uma boa estrutura para o aluguel de barcos tanto na pescaria poitada (ancorada) no poção ou na pescaria com piloteiro por dentro do mangue atrás dos robalos.

      Lá eles tem 2 barcos para essa pescaria, um menor de 3-4 metros (R$40) que cabem até 3 pessoas e outro de 6 metros (R$60) para até 4 pescadores confortavelmente. Todos os barcos vem com colete salva-vidas, almofadas de assento para os bancos e remos.
      Para pescar até o poção você não precisará remar, eles tem um serviço gratuito de reboque até o poção, que fica a menos de 5 minutos da Náutica. Para a volta você pode combinar com os meninos da Náutica para eles buscarem você no horário combinado.
      A pescaria no poção é bem prática, pois eles fazem algumas rondas de hora em hora e você pode fazer alguns pedidos para eles, como comprar mais isca, encomendar marmita e bebidas, ou se algum parceiro quiser fazer uma volta rápida para ir ao banheiro também.

      A pescaria no poção é extremamente segura e o barco quase não balança, só quando passam lanchas que formam algumas curtas ondulações. Tenho certeza que você irá gostar!

      Ao chegar lá é só procurar pelo Edinho, grande amigo meu e gerente da Náutica, ele vai te ajudar com tudo o que precisar por lá.

      Caso mesmo assim você prefira ficar desembarcado, eles tem lá um pequeno pier de embarque e desembarque que você pode ficar pescando também.

      Qualquer coisa que precisar ou se tiver dúvidas é só entrar em contato.
      Obrigado e tenha uma boa pescaria!
      Abraços,
      André Nagae.

  • takao

    muito boa essa pesca

    • Anônimo

      Obrigado pela visita e comentário no blog Takao!
      Abraços!

  • Marcondes Isaque

    Iniciante, lendo seus posts deu vontade de pescar no canal de Bertioga, eu e meu primo pescamos no interior de SP, mas a piracema complica, dai pensamos em descer a serra no periodo, voce poderia me dar umas dicas de tralha usada, tipo: varas, linhas, anzol, chumbadas para comecar a brincadeira.

    • Anônimo

      Boa noite Marcondes, seja bem vindo ao blog e obrigado pela visita!

      Não sou muito conhecido nas técnicas e experiências em pescaria de água doce, mas sei que deve ser bem complicado ficar no recesso da pesca durante a piracema!

      Caso o seu peixe-alvo seja o Robalo na pescaria do canal, aconselho uma montagem como a seguinte:

      Vara: 3,6m a 4,0m de ponta fina(nº2) (Shimano Holiday);
      Molinete: 130m de linha 0,35mm (Shimano Nasci 2500);
      Iscas: camarão vivo
      Chicote: 80cm de linha 0,60mm fluorcarbono (shockleader) resistente a abrasão;
      Anzol: WideGap da Sasame nº2;
      Obs: No verão, entre dezembro e janeiro, o robalo flecha grande, mais conhecido como flechão, aparece muito na entrada do canal, na região da balsa. Nessa época para fisgar um bitelo, aconselha-se usar anzóis 3/0 ou garatéias 2/0 para utilização do camarão-vivo.
      Já se o seu objetivo for pescar peixe-espada:

      Vara: 2,0m a 3,6m de ponta média (Tacom Holiday);
      Molinete: 150m de linha 0,35mm (Daiwa Seamode 3000);
      Iscas: Sardinha pela metade ou filet;
      Chicote: chumbo oliva na linha princial, stop para amortecer o chumbo junto do girador, chicote de 70cm, presilia + castroador;
      Anzol: Garatéia 2/0 ou WideGap 3/0
      Ou também pode-se pescar peixes de fundo, porém menores, em um equipamento mais light:

      Vara: 1,6m a 2,5m de ponta fina (Sumax Espectra);
      Molinete: 130m de linha 0,30mm (Shimano Nasci 2000);
      Iscas: pedaços de camarão, filet de sardinha;
      Chicote: 80cm de linha 0,40mm, 2 pernadas de 15cm de linha 0,40 com rotores, chumbo gota de 30gr a 80gr (depende da força da maré);
      Anzol: Maruseigo nº14 e nº16;
      Obs: Todos esses kits são os que eu costumo usar.. somente exemplos de equipamentos e montagens do que estou acostumado a pescar em Bertioga.

      Existe um post que fiz a um tempo atrás que explica melhor a pescaria no canal, para acessá-la visite: http://fishingstories.jp/pescarias-no-canal-de-bertioga/

      Qualquer outra dúvida que tiver é só me falar!
      Estarei a disposição para ajudá-lo nesta nova empreitada.
      Abraços e boas pescarias,
      André Nagae.

  • Fala André, cara lendo seus posts e me lembro de qdo era bem muleque meu pai acordava agente cedo pegava o motorzinho de 14hp enfiava tudo na kombi e desciamos para bertioga tentar pescar alguma ( sem muito sucesso na maioria das vezes) depois de tantos anos sem pescar no canal de bertioga fomos eu meu pai e meus irmãos arriscar uma pescaria de ultima hora no canal de bertioga no feriado de carnaval no domingo mas tinhas muitas lanchas e mar estava muito agitado, e assim lendo seus post nunca havia falado nesse tal de poção no canal de bertioga pois a ultima vez q tinha ido la foi ha mais de dez anos, fiquei muito interessado nesses estilos de pesca q vc faz
    a lua realmente influencia na pescaria? quais os melhores luas para se pescar?
    vc poderia me dar umas dicas de quais são os melhores jumping jig do mercado cores ? vc não pesca na modalidade head jig?

    para pesca de robalo precisa ser exatamente com carretilha? poderia me dar uma dicas de marcas e modelos de varas carretilhas ou molinetes.

    de qto se gasta numa pescaria com um guia?

    desculpe tantas perguntas é que com fiquei muito interessado na pescaria em bertioga em seus depoimentos não tem pegar umas dicas com um cara tão experiente nesse tipo de pesca ok

    abraço

    • Anônimo

      Boa tarde Mauro! Tudo bem?
      Primeiramente obrigado pela visita e comentário ao blog!

      Que legal toda essa experiência de pesca com o seu pai. Assim como você, também aprendi todos os fundamentos e a gostar da pescaria através dele. São os melhores momentos que podemos passar lado a lado, pai e filho.

      Foram pro c anal neste feriarão de carnaval? Putz, o que você disse é verdade.. geralmente nos finais de semana de sol e em feriados, aquele canal fica parecendo uma avenida de tantas lanchas e barcos de passeio que passam pelo local, e em muitas vezes não respeitando os limites de velocidade.

      Em relação ao poção do canal de Bertioga, fica localizado a cerca de 500 metros da Náutica Chinen, no km18 da rodovia Guarujá-Bertioga. A Náutica é bem antiga na região, meu pai ia pescar lá com o meu avô, antes mesmo de eu ter nascido. E assim como o seu pai, ele tinha um motorzinho 14hp yamaha, com o qual fazia as pescarias de robalo ao lado do ‘dichan’.

      Já fazem muitos anos que conheci o poção, e passei a me apaixonar pela pescaria em água salgada lá em Bertioga mesmo. Até que depois de muito tempo pescando, decidi montar um blog para anotar as minhas pescarias, e este blog antigo era o seguinte:

      http://andrenagae.wordpress.com/2009/07/06/nautica-chinen-bertioga-040709/

      O tempo foi passando e criei este novo blog Fishing Stories, que está mais organizando com as outras pescarias. Mas praticamente todas minhas pescarias estão nestes arquivos.

      Agora, vamos lá para as suas dúvidas!

      1. A lua realmente influencia na pescaria?
      Sim, eu diria que 70% da pescaria em canal é baseada nos fatores climáticos, tais como: lua, maré, vento e temperatura da água, os 30% restantes, diria q é a sorte hehehe. A lua tem importância muito grande nesta pescaria devido a força gravitacional que ela exerce sobre as marés. Se for pescar no canal prefira as luas de quarto crescente ou quarto minguante. Mais especificamente, a partir do 3º dia que ela entra na fase. As luas de quarto, são as mais tranquilas, em que a água corre menos e a água mais limpa também. Já as luas nova e cheia, são as que tem a força da maré maior e mais suja, não que seja impossível de pescar, mas a probabilidade de pegar bons exemplares já diminui bastante.

      2. Jumping Jigs e JigHead
      Os melhores modelos de jumping jig que eu obtive resultado no canal de bertioga foi o PAC, ou mais conhecido como sapinho. O fabricante que eu mais uso os da NS, muito famoso e acessível no mercado. Custam cerca de 15 a 20 reais, no modelo de 14gramas. Ele vem somente com a isca, tendo que você mesmo adicionar os chicotinhos de anzól nele, os chamaos support hook.
      As ocres que eu mais uso são a glow branca, prata silver, dourado e pata de camarão (preto com laranja). Fiz um post de uma pescaria que fiz no poção utilizando J.jigs: http://fishingstories.jp/bertioga-jigging-nautica-chinem-jig/
      Eu também pesco de jigHead, porém não sou muito expert nesta modalidade. Ainda estou aprendendo o trabalho da isca, mas o pessoal que pesca no canal de Bertioga costuma tirar muito peixe com o jigHead, principalmente os da marca Monster.

      3. Pesca de robalo
      Para a pesca de robalo costumo usar 2 tipos de equipamentos: vara robaleira (no tipo telescópica) de 4metros e molinete tamanho 2500. e vara com carretilha para utilização de artificiais como jumping jigs e jigheads.
      Não necessariamente voce precisa utilizar carretilha, eu prefiro ela para trabalhar o jumping jia, devido a melhor ação que você tem na isca. Mas nada que você não consiga fazer no molinete, caso prefira.

      Quanto ao equipamento, especificamente para a pesca do robalo eu indicaria:

      – Vara robaleira de 4 metros da Shimano, modelo Holiday XT (compensa se trazer de fora), lá no nihon custa cerca de 70 dólares, quanto aqui no brasil, absurdos 500 reais;
      – Vara robaleira de 4 metros da Star River multi carbon;
      – Molinete, daiwa / shimano tamanho 2500 ou 3000, que suporte água salgada, anti corrosivo.
      – Vara Evolution da Marine Sports, 1,75m;
      – Vara Waka Custom Rods, jigging;
      – Carretiha diaba Megaforce ou Viento, de perfil baixo. Ou alguma do género.

      4. Guias de pesca
      Para pescaria exclusiva do Robalo, sugiro a utilização de um guia de pesca, o meu amigo e parceiro de pesca de sempre é o Ne, que sai da Náutica Chinen. O contato dele é (13) 9795-3280. O custo do frete é de R$400,00 para até 3 pescadores + isca viva (camarão).

      Caso tenha mais algo em que eu possa ajudar, estarei a disposição!
      Muito obrigado pelos elogios e espero que retorne sempre ao blog!
      Em breve novos posts de pescarias em alto mar.

      Um abraço e boas pescarias.
      André Nagae.

  • Carlos Alexandre Tanikawa

    André, parabéns pelos relatos e pelo seu conhecimento compartilhado.

    Poderia me esclarecer algumas dúvidas ?

    Poço do Brisa Mares…. melhor na enchente ou vazante?

    Poço do Chinen….melhor na enchente ou vazante?

    Tapioca (pelo menos é o nome que o Marcio usou kkkkk) melhor na enchente ou vazante?

    Robalão …. melhor na enchente ou vazante ?

    Estou tentando mapear os pontos de interesse em meu GPS para facilitar meu planejamento e navegação .

    Grato

    • fishingstories

      Boa tarde Carlos!
      Primeiramente muito obrigado pelos elogios ao blog, será sempre um prazer compartilhar os nossos conhecimentos com os amigos pescadores.

      Pelo que já pesquei no canal de Bertioga com os guias Nê, Marcio e Carlinhos, seguem as minhas recomendações:

      1 – Poço Brisa Mares: Enchente e Vazante. Geralmente fazemos a rodada neste ponto para esperar a maré ganhar mais força e depois nos dirigirmos aos outros pontos.

      a. Passando por fora do poção, as passadas com robaleira e camarão vivo costuma render algo.

      b. Passando por dentro, nas margens da Brisa, indo até a Nacionais, são ótimos pontos para pincho e camarão de borracha. (Recomendo no início do dia, com menos movimentação de barcos)

      2 – Poço do Chinen: Sempre pesquei de enchente, passando por perto das pedras que ficam no começo do poção, nas margens da rodovia Guarujá-Bertioga. Em lua crescente na enchente, é um ótimo ponto para bater Pescada-Amarela. (PS: Não é um ponto que vale a pena insistir muito, geralmente fazemos passadas rápidas só para verificar se as pescadas estão por lá, fora isso não vale muito a pena insistir por lá)

      3 – Tapioca: Enchente e Vazante. Esse point é sempre sucesso nas passadas com camarão vivo. Nos dias que o robalo está encardumado vale a pena insistir na enchente e na vazante para ver se o bicho está por lá. No reponto, não é um bom local.

      4 – Robalão: Entrando no Robalão, vindo do canal principal, a margem direita é boa para robaleira e a margem esquerda boa para pincho. Pescamos por lá tanto na enchente quanto na vazante, mas varia muito de acordo com a qualidade da água. Na enchente costuma ser mais promissor, devido a água limpa vinda do mar. Na vazante em maré grande, a tendência é deixar a água muito suja. Portanto, luas de quarto são as ideais para o point.

      Fora esses points gostaria de sugerir mais 2 outros promissores:

      5 – Curva do Cabuçu, no canal principal: Ponto bom para insistir um bom tempo na enchente, reponto e vazante. É por lá que costumam aparecer os flechas de passagem. Existe uma estrutura de drop-off que fica a uns 5 metros da margem esquerda, portanto pode fazer a passada um pouco afastada. É nesse “canal” que passam os robalos.

      6 – Poção do Zico: Outro ponto coringa, com mais aproveitamento no reponto, naquelas horas que a maré fica morta. Fazendo a passada devagarinho entre os espadeiros e descendo até o cais do Zico, costuma ter muita ação dos robalos.

      ** Todos esses points são do ponto de vista de pesca com camarão vivo.

      Para pincho, sugiro os rios Caitê e Iriri que pode ser visualizados no mapa em anexo.

      Espero que tenha sucesso com as dicas!
      Depois nos conte como foi a pescaria!

      Grande abraço,
      Nagae.

    • Carlos Alexandre Tanikawa

      Obrigado pela aula André! Fazem 4 anos que não pesco em Bertioga e realmente suas informações foram preciosas ! Tive barcos no Tedi e na Brisa Mares. Agora comprei um casco e motor novo e vou deixar lá no Poço do Robalo. Assim como vc. gosto muito de levar meus pais pra água…..em busca de um bocudo ou de uma pescada!

      • fishingstories

        Olá Carlos!
        Disponha, pescador!

        Que legal, bons tempos de Ted e Brisa Mares! Eu mesmo não peguei essa época, mas sempre ouço meu pai, tios e guias da região falando desses tempos!

        Boa sorte com a nova embarcação em busca dos bocudos e pescadonas do Canal! Eu não possuo nenhum barco, mas o amigo e colaborador do blog, o Pleffer, guarda o seu barco “Amarelão” lá no poço do Robalo. Com certeza se encontrarão por lá algum dia.

        Grande abraço e nos conte posteriormente suas aventuras!
        Nagae.