Pages Menu

Postado por em 5 dez 2013 em Água salgada, Destaque, Fishing Stories | 6 comentários

Tentativa de pescaria no Canal de Bertioga

Tentativa de pescaria no Canal de Bertioga

Boa tarde amigos pescadores!

Na tentativa de começar o mês de dezembro em grande estilo pescando robalos, estivemos mais uma vez no Canal de Bertioga em uma pescaria mal sucedida atrás dos bocudos. E como a época já é da entrada dos grandes flechas no canal, decidimos focar este dia exclusivamente atrás dos exemplares maiores na pescaria de rodada com as tradicionais robaleiras no famoso point da Balsa de Bertioga.

O dia começava com uma chuva muito chata nos dando boas vindas ao canal.

Pescadores do dia: Paula, meu pai e o guia Nê

Pescadores do dia: Paula, meu pai e o guia Nê

Paramos logo próximo a Náutica Chinen para fazer os preparativos dos equipamentos, e por lá já pudemos reparar que o canal estava completamente vazio de pescadores e barcos de passeio. Pensei comigo mesmo, “É hoje o dia que o troféu sairá no nosso barco!” #sóquenão

Canal de Bertioga completamente deserto

Canal de Bertioga completamente deserto

Com os equipamentos arrumados partimos logo para o point em que ficaríamos durante toda a subida da maré, que saía de 0.3m às 7:20am subindo até 1.3m às 14:20pm, na tentativa de acertar o tão sonhado flechão em sua entrada no canal.

O único robaleiro além de nós na rodada da Balsa

O único robaleiro além de nós na rodada da Balsa

Apesar de termos encontrado mais um “louco” como nós pescando, o resto do canal permanecia deserto e silencioso.

Canal de Bertioga

Canal de Bertioga

Depois de inúmeras rodadas e alguns camarões detonados, logo descobrimos quem era o autor de tais latrocínios.

Baiacu: Autor dos ataques aos camarões vivos

Baiacu: Autor dos ataques aos camarões vivos

Até que o reponto da maré estava chegando e como estávamos zerados de ações dos robalos no fundo (robaleira com camarão vivo, jumping jig e jigHead), decidimos apelar e buscar ações dos menores nos pequenos rios da região.

Partindo em busca de ações

Partindo em busca de ações

Exploramos diversos dos riozinhos do canal. Mas desta vez explorando mais a superfície e meia-água, utilizando camarão vivo na montagem de bóia e alternando com plugs de superfície.

Tentativa de arremessar as bóias com camarão vivo

Tentativa de arremessar as bóias com camarão vivo

Points promissores para explorarmos os arremessos

Points promissores para explorarmos os arremessos

A coisa estava realmente muito difícil, nem na superfície eles davam sinal.

Cheguei a pensar que era por causa do tamanho do camarão que estávamos utilizando, eram verdadeiros pistolões.

Camarão GG

Camarão GG

Até que finalmente o primeiro pevinha deu as caras na bóia do meu pai.

Primeiro pevinha do dia!

Primeiro pevinha do dia!

Mas somente este tinha dado as caras nos vários rios que navegamos. Puca, Iriri, Rio dos Pórvas, etc..

Explorando os braços de rios do Canal de Bertioga

Explorando os braços de rios do Canal de Bertioga

E quase já desistindo dos points, acertei o meu primeiro peixe do dia no plug!

Logo nos primeiros pinchos com a 3D da Yo-Zuri, um flechinha engatou!

Logo nos primeiros pinchos com a 3D da Yo-Zuri, um flechinha grudou!

Um flechinha que foi devidamente comemorado e fotografado!

Flechinha sendo fotografado pela Paula

Flechinha sendo fotografado pela Paula

E claro que também registrado pelo aplicativo e logo, liberado!

Peixe registrado em minha pokedex meu aplicativo MyFS

Peixe registrado em minha pokedex meu aplicativo MyFS

Mas apesar de toda a animação da ação no plug, a coisa estava fraca e resolvemos encerrar a pescaria.

Na volta ainda demos uma passada no píer da Marina Nacionais, onde costumam ficar boiados os robalos com a água quente. Porém, sem sucesso.

Verificando a estrutura de baixo do píer da Marina Nacionais

Verificando a estrutura de baixo do píer da Marina Nacionais

E assim terminou mais um dia de pescaria em busca dos robalos no canal de Bertioga.

Nestes últimos tempos em diversas pescarias de rodada, pincho entre outras, achar o Robalo tem sido uma tarefa árdua. Lembro-me muito bem que nesta mesma época 1 ano atrás, já estávamos com o tempo firme ensolarado, água quente e muitas ações de flechas e pevões na área (assim como neste relato). Comparando com a situação deste ano, podemos conferir diversas mudanças bruscas de tempo, instabilidade com as frequentes frente frias, ressacas no mar, chuvas de inverno em pleno verão e consequentemente a diminuição notável das ações dos peixes por aqui.

Foram tantas mudanças neste ano que até o próprio Torneio de Robalos em Bertioga, promovido pela Magic Fishing School sempre em novembro, foi adiado em 1 mês de diferença.

Bom, mas pescador é isso aí! Sempre teimoso, sempre insistente e cada vez mais com a vontade de vencer a próxima guerra contra os peixes. Que venha logo o verão e o torneio de robalos na semana que vem.

O Fishing Stories não ficará fora dessa 🙂

Boa semana e boas pescarias!

Abraços,

André Nagae.

  • Fernando Mena

    Uma pena mesmo meu amigo.
    Mas não desanime, já tive ótimas pescarias com muita chuva.
    Tem horas que a técnica é impecável mas o peixe tá de zape! kkkk

    • fishingstories

      Valeu Fernando!
      Também já tive muito sucesso em pescarias de baixo de chuva, porém essas últimas estão completamente fracassadas! kkkkk Mas com certeza o zape está dando muita sorte pro robalão… mas um dia essa carta falha! kkkkk
      Abração!

  • Decio Serra Neto

    Como o amigo Fernando disse tem dias que o peixe ta de ZApe, parabéns pela empreitada e que o verão venha recheado dos flechões e continue com os ótimos relatos.

    Grande abraço André

    • fishingstories

      Fala Decio! Valeu pelo comentário!
      Assim que chegar o verão (verdadeiro) as coisas irão melhorar com certeza! E aí estes relatos cinzas que estão aqui no blog, deixarão espaços para o azulão e muito prateado dos flechas!
      Abração e boas pescarias!

  • Fernando Mena

    Poderíamos um dia marcar uma pescaria de robalos em Itanhaém, costumam sair bons robalos na boca da barra e dentro do canal, marcamos um grupo nos encontramos em um ponto determinado e fazemos uma pescaria com 2 ou três barcos!

  • Luis Gustavo Manganaro

    Fala Nagae, acabei tendo um imprevisto neste Sábado dia 07/12 e não deu para estar indo ao Canal, deixamos marcado para segunda que vem dia 16/12 e gostaria de contar com a sua ajuda e suas infalíveis dicas mais uma vez…..Estaremos neste dia no ultimo dia da Quarto Crescente, é uma Lua Boa? O que seria melhor investirmos? Fundo ou meia Água? Jig? Pela Lua é melhor no Poção ou no Zico? A Maré estará bacana neste dia em questão da correnteza? Forte Abraço e mais uma vez Obrigado pela sua GRANDE Ajuda.